Evacuação da região de Donbass controlada pela Ucrânia prossegue sob as bombas

Civis em fuga
Civis em fuga Direitos de autor EMRE CAYLAK/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Conquista da região é alvo prioritário do Kremlin sob pretexto de estar a defender as regiões separatistas ucranianas que já considera independentes

PUBLICIDADE

Na região ucraniana de Donbass, o cerco aperta e o tempo escasseia para fugir à guerra. Quase 5.000 pessoas foram evacuadas na quinta-feira para o centro da Ucrânia, face ao risco crescente de uma ofensiva a leste em larga escala por parte do exército russo. Segundo a vice-primeira-ministra da Ucrânia, Iryna Vereshchuk, 1.420 pessoas deixaram a região de Lugansk e 1.205 partiram de Mariupol e região de Zaporíjia.

Fomos forçados a deixar a nossa terra à pressa porque a situação é muito tensa. Mas temos nervos de aço. Temos que fugir agora enquanto ainda é possível. Não quero que a nossa cidade tenha o mesmo destino de Mariupol - dizem que o mesmo vai acontecer aqui.
Denis Shadrunov, construtor civil residente em Severodonetsk, Ucrânia

Ao som de explosões à distância, Alexei Paveliev, motorista de táxi até ao início da guerra, ajuda a evacuar residentes em Severodonetsk com seu próprio veículo. Neste caso, o destino será Dnipro, cidade a oeste considerada mais segura. A viagem é perigosa, mas não têm alternativa para fugir à guerra.

Não precisamos de armas ou de ir para a linha da frente, podemos ajudar de outras maneiras.
Alexei Paveliev, motorista de táxi residente em Severodonetsk, Ucrânia

De carro ou de comboio, qualquer meio é bom para escapar de uma ofensiva russa que, muitos temem, será pesada, já que depois do recuo a norte e centro do país, a Rússia assumiu a conquista de Donbass como prioridade número um.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente da Ucrânia lança apelo ao parlamento grego

Governo ucraniano diz a civis para saírem do Leste do país

Bloqueio lança o caos na fronteira Polónia-Ucrânia