Rússia fecha o gás à Europa a conta-gotas

Rússia corta o abastecimento ao gasoduto de Yamal
Rússia corta o abastecimento ao gasoduto de Yamal Direitos de autor Alik Keplicz/ASSOCIATED PRESS
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Moscovo corta o abastecimento de gás natural ao gasoduto de Yamal mas o impacto será mínimo uma vez que a conduta praticamente não foi usada nos últimos meses

PUBLICIDADE

A Rússia cortou o abastecimento de gás natural à Europa através do gasoduto de Yamal, conduta com mais de cinco mil quilómetros que atravessa Bielorrússia, Polónia e Alemanha. A medida foi tomada depois da subsidiária polaca da Gazprom ter sido colocada na lista de empresas sancionadas pelo Kremlin como retaliação às sanções impostas pelo Ocidente.

A Alemanha, uma das principais afetadas pelo encerramento da conduta, já garantiu que o fornecimento de gás ao país não está em perigo e o ministro da Economia, Robert Habeck, lamentou que "as ameaças do uso de gás e petróleo como arma estivessem a tornar-se realidade".

Apesar de condicionar o mercado energético na Europa e de provocar um aumento no preço do gás, a medida é mais política do que disruptiva. O impacto no abastecimento será mínimo uma vez que o Yamal é apenas um de quatro gasodutos que liga a Rússia à Europa ocidental e praticamente não tem sido utilizado nos últimos meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pelo menos 19 feridos em atropelamento na Polónia

"Serão ouvidos". Agricultores polacos fizeram maior manifestação de sempre em Varsóvia

Bloqueio de autoestrada na Polónia torna-se permanente