Diplomata russo na ONU demite-se alegando ter vergonha da invasão da Ucrânia

Diplomata russo na ONU demite-se
Diplomata russo na ONU demite-se Direitos de autor Martial Trezzini/' KEYSTONE / MARTIAL TREZZINI
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Boris Bondarev entregou a carta de demissão nesta segunda-feira.

PUBLICIDADE

Um diplomata russo na ONU entregou a carta de demissão, nesta segunda-feira, abandonando assim a missão diplomática da Rússia, em Genebra. Boris Bondarev, de 41 anos, disse que nunca teve tanta vergonha do seu país como no dia da invasão da Ucrânia.

“Em 20 anos de carreira diplomática, vi diferentes reviravoltas na nossa política externa, mas nunca tive tanta vergonha do meu país como a 24 de fevereiro deste ano”, fazendo referência à data da invasão.

Na carta, o conselheiro diplomático critica a “guerra agressiva desencadeada” pelo Presidente russo, Vladimir Putin, na Ucrânia.

Numa altura em que Vladimir Putin tenta silenciar oposições ao Kremlin, esta demissão é algo inédita e demonstra o descontentamento do corpo diplomático russo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Fórum de Davos acolhe "Casa dos Crimes de Guerra Russos"

Rússia disposta a prolongar acordo para exportação de cereais ucranianos só por dois meses

Presença de vice-ministro russo causa tensão na reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU