This content is not available in your region

Grand Slam de Ulan Bator: Japão e Mongólia empatam em medalhas de ouro

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Erkhembayar Battogtokh projeta Sod-Erdene Gunjinlkham na final de -66kg
Erkhembayar Battogtokh projeta Sod-Erdene Gunjinlkham na final de -66kg   -   Direitos de autor  IJF

Teve início esta sexta-feira o Grand Slam de Ulan Bator em judo, prova que decorre até domingo na capital da Mongólia e que marca o início da qualificação olímpica para Paris 2024.

Em -48kg, a campeã mundial Natsumi Tsunoda continua em onda de vitórias. Na final, a nipónica derrotou a favorita a competir em casa, Narantsetseg Ganbaatar, e conquistou a primeira medalha de ouro do Japão no torneio.

O vice-presidente da Federação Internacional de Judo e presidente da União Europeia de Judo, Laszlo Toth, entregou as medalhas da categoria.

O Japão conquistou uma segunda medalha de ouro, a dos -60kg. O judoca Ryuju Nagayama esteve na sua melhor forma ao longo de todo o dia e derrotou na final o medalhista de prata olímpico, Yung Wei Yang, com o estilo característico de ataque a que já nos habituou.

O judoca foi premiado com a sua medalha pelo diretor-geral do Comité Mundial de Masters de Artes Marciais, Sung-Min Kang.

Nos -52kg, a uzbeque Diyora Keldiyorova exibiu um nível excepcional de judo, que lhe valeu a sua segunda medalha de ouro num Grand Slam.

A judoca foi condecorada pelo governador da província mongol de Bulgan, Ariun-Erdene Batbayar.

A final dos -66kg foi disputada entre dois atletas da Mongólia: Erkhembayar Battogtokh e Sod-Erdene Gunjinlkham. Os judocas levaram o público da casa ao rubro, não só com o fantástico ippon que garantiu a vitória a Erkhembayar Battogtokh, mas também com a amizade e o espírito desportivo exibido pelos jovens.

As medalhas foram apresentadas pelo Presidente do Comité de Educação Física e Desporto da Mongólia, Jargalsaikhan Dorjsuren.

Estou muito feliz porque muitas crianças começam agora a praticar judo, estamos a desenvolver a modalidade na Mongólia, e hoje temos muitas crianças na assistência em idade de começar a aprender.
Erkhembayar Battogtokh

A Mongólia conquistou mais uma medalha de ouro na jornada inaugural, pelas mãos da judoca Enkhriilen Lkhagvatogoo, que fez as delícias do público com uma exibição exemplar em -57kg.

A judoca foi condecorada por Erdenet-Od Khishigbat, membro da comissão executiva da Federação Internacional de Judo.

Cada aplauso que ouvi enquanto estava a lutar deu-me uma enorme onda de energia. Este Grand Slam foi uma sensação totalmente nova, pois lutei em casa, em Ulan Bator.
Enkhrii Lkhagvatogoo

Sendo uma das modalidades desportivas mais populares do país, a equipa da casa fez questão de oferecer aos adeptos o melhor do judo da Mongólia, um estilo de judo poderoso, pouco ortodoxo e muito ágil.

A comitiva portuguesa

A judoca Joana Diogo, a competir em -52 kg, foi a portuguesa mais bem classificada da primeira jornada do torneio, terminando em quinto lugar. Rodrigo Lopes acabou em sétimo e Francisco Mendes foi derrotado na estreia, ambos em -60 kg.

No sábado, segundo dia do Grand Slam de Ulan Bator, estará em prova João Fernando, que compete em -81 kg, e no domingo será a vez de Anri Egutidze, em -90 kg, e de Jorge Fonseca, em -100 kg.