This content is not available in your region

Grand Slam de Judo de Tel Aviv: um final épico e bronze para Patrícia Sampaio

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Grand Slam de Judo de Tel Aviv: um final épico e bronze para Patrícia Sampaio
Direitos de autor  Di Feliciantonio Emanuele

Última jornada do Grand Slam de Judo de Tel Aviv, mais um dia de casa cheia e boa disposição na Shlomo arena.

A prova fechou com uma celebração especial: o presidente da Federação Internacional de Judo, Marius Vizer, presenteou o presidente do grupo imobiliário Bonei Ra’anana, Amit Tal, com a simbólica estatueta de Jigorō Kanō.

Na final de -90kg, o azeri Mammadali Mehdiyev derrotou o sérvio antigo campeão do mundo Nemanja Majdov com um espetacular Ura nage. A consistência do azeri valeu-lhe a sua vigésima medalha no circuito mundial de judo.

O judoca fou condecorado pelo presidente da Federação Internacional de Judo, Marius Vizer.

Beata Pacut conquista primeira medalha de ouro de sempre na prova

Em -78kg, a polaca Beata Pacut avançou sem problema nos preliminares e prevaleceu na final sobre a alemã Alina Boehm, conquistando a sua primeira medalha de ouro de sempre num Grand Slam.

O presidente do grupo de investimentos CEDCO Hungria, Michael Michaely, apresentou as medalhas da categoria.

O jovem georgiano Ilia Sulamanidze causou sensação ao vencer na final de -100kg o experiente neerlandês, Michael Korrel.

Uma medalha de ouro bem merecida, que recebeu das mãos da deputada do parlamento israelita, Miri Regev.

Em +78kg, a França conquistou a quarta medalha de ouro no torneio e lidera a tabela de medalhas. Depois de ganhar duas medalhas de prata em Paris há dua semanas atrás, Romane Dicko esteve confiante e prevaleceu na luta no tatami frente à brasileira Beatriz Souza.

As medalhas foram apresentadas pelo presidente do grupo imobiliário Bonei Ra’anana, Amit Tal.

Acho que Paris e Israel são os dois melhores locais para competir no circuito mundial de judo. Porque está sempre a casa cheia, o público é animado e o ambiente é particularmente agradável. Gosto sempre de competir em Israel.
Romane Dicko

O homem do dia

O nosso homem do dia foi medalhista de prata olímpico e ex-campeão mundial Guram Tushishvili, que reivindicou com o seu judo explosivo o ouro em +100kg, frente ao brasileiro Rafael Silva.

O judoca foi condecorado pelo cantor Moris Janashvili.

Somos profissionais e o judo faz parte da nossa vida. Sentia falta de competir com este público e apoio da assistência.
Guram Tushishvili

O último dia da prova reuniu um número recorde de fãs que não se cansaram de animar todos os judocas, bem como de aplaudir a seleção da casa. Em particular os heróis do dia Raz Hershko e Péter Paltchik, que ganharam duas medalhas de bronze muito disputadas e levaram a Shlomo arena a rubro.

O balanço da participação portuguesa

A judoca portuguesa Patrícia Sampaio conquistou este sábado a medalha de bronze na categoria de -78 kg, ao derrotar a italiana Giorgia Stangherlin. Patrícia Sampaio venceu a 53 segundos do fim do combate, com uma imobilização que lhe valeu ippon, quando tinha já uma vantagem por waza-ari. Também em destaque esteve a sua vitória por ippon logo ao primeiro combate sobre a vice-campeã olímpica em título e número dois do mundo, Madeleine Malonga.

International Judo Federation
Momento da luta entre Patrícia Sampaio e Madeleine Malonga em Tel Aviv.International Judo Federation

Na jornada inaugural de quinta-feira, a portuguesa Telma Monteiro, sexta do mundo, foi eliminada nos -57kg ao primeiro combate, ao perder por waza-ari com a polaca Arleta Podolak, a 2.32 minutos do final do combate.

Mais um final feliz para o Grand Slam de Tel Aviv, um dos pontos altos do circuito Mundial de Judo.