EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ataque a centro comercial ucraniano faz 13 mortos

Um míssil russo atingiu um centro comercial na cidade ucraniana de Kremenchuk
Um míssil russo atingiu um centro comercial na cidade ucraniana de Kremenchuk Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ataque russo a centro comercial ucraniano mata mais de uma dezena de civis. Volodymyr Zelenskyy acusa Rússia de terrorismo

PUBLICIDADE

Pelo menos 13 pessoas terão morrido e mais de quatro dezenas ficaram feridas, esta segunda-feira, depois de um míssil russo ter atingido um centro comercial na cidade ucraniana de Kremenchuk, no centro do país.

O governador regional, Dmytro Lunin, afirmou que é provável que estes números subam, uma vez que as equipas de socorro continuam a tentar socorrer a vítimas.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy acusou a Rússia de perpetrar um ato terrorista ao atacar um centro comercial onde estavam mais de mil civis.

Entretanto, o Kremlin continua a negar ter como alvos civis. O ministério russo da Defesa negou ter qualquer responsabilidade no ataque com mísseis que destruiu um edifício habitacional Kiev, no domingo.

O Governo de Vladimir Putin afirmou que o que explodiu foi um míssil do sistema antimísseis ucraniano abatido pelos próprios ucranianos...

A Rússia está, no entanto, a intensificar os bombardeamentos em Lysychansk, o último reduto ucraniano na província de Luhansk, no leste da Ucrânia. De acordo com o governador local, os ataques das forças invasoras não têm parado, nos últimos dias.

Caso a localidade caia sob o domínio russo, Moscovo passa a controlar a província de Lugansk e fica mais perto do objetivo de controlar toda a região do Donbass. Para isso, terá depois de conquistar a parte de Donetsk que está ainda sob controlo de Kiev.

É nessa província, em Sloviansk, que todos os dias chegam centenas de civis fogem das suas casas à medida que vêm a linha da frente a aproximar-se. No entanto, a cidade pode deixar de ser segura muito em breve...

Um homem morreu esta segunda-feira, depois de um um míssil russo ter rasgado um edifício de apartamentos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Prosseguem buscas por desaparecidos em centro comercial de Kremenchuk

NATO: Turquia pode continuar a bloquear adesão da Finlândia e Suécia

NATO aumenta contingente de reação rápida na frente leste da aliança