This content is not available in your region

Conservadores britânicos preparam sucessão de Johnson

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
PM interino Boris Johnson
PM interino Boris Johnson   -   Direitos de autor  Frank Augstein/AP

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson vai continuar no cargo até o Partido Conservador eleger um novo líder.

Após anunciar a demissão na quinta-feira, Johnson reuniu-se com o novo executivo interino durante a tarde.

 Prevê-se que na próxima semana o Partido Conservador anuncie o calendário para a sucessão de Boris Johnson.

Na capital britânica muitos sentem alívio pelo afastamento de Johnson e querem eleições antecipadas em vez de mais manobras internas do Partido Conservador.

"O público britânico deixa de ser tomado por parvo e insultado diariamente com desculpas ridículas que não significam nada. Quanto mais depressa se for emebora, melhor é para todos", afirma Marek Pytel, residente de Brixton no sul de Londres. 

Outra cidadã britânica de visita a Londres, Jo, afirma que preferia que fossem convocadas eleições legislativas.

"É óbvio que os conservadores já estão a fazer manobras para encontrarem um sucessor e isso tem o seu quê de divertido. Eu prefiro ir a votos. Uma eleição geral para nos livrarmos deles completamente", disse.

O período que se avizinha adivinha-se delicado na política britânica. O afastamento de Johnson deixa em suspenso questões importantes como o apoio à Ucrânia e as relações com a União Europeia nomeadamente no que toca ao Protocolo da Irlanda do Norte.

"Os europeus ficarão aliviados com a partida iminente de Johnson, mas, ao mesmo tempo, reina uma certa circunspeção. Olham para a lista de candidatos conservadores, olham para toda a agenda política, a crescente discussão sobre o protocolo da Irlanda do Norte. E, se vai haver melhorias, será um processo muito lento", afirma John Kampfner, diretor-executivo do programa "Reino Unido no mundo", do "think tank" britânico Chatham House.