Líderes ocidentais enviam mensagens de apoio à Ucrânia

Ucrânia assinala Dia da Independência.
Ucrânia assinala Dia da Independência. Direitos de autor David Goldman/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Líderes ocidentais enviam palavras de apoio à Ucrânia, no dia em que se assinalam 31 anos de independência.

PUBLICIDADE

No Dia da Independência da Ucrânia, muitos foram os líderes ocidentais a dirigir palavras ou sinais de apoio ao país. O chanceler alemão, Olaf Scholz, apelou à unidade da Europa face à ameaça russa.

A Europa unida na liberdade e na democracia é muito mais forte do que o imperialismo retrógrado da Rússia
Olaf Scholz
Chanceler alemão

Olaf Scholz deixou depois uma mensagem muito clara ao povo ucraniano: "O vosso país afastará a sombra negra da guerra porque é forte e corajoso, porque tem amigos na Europa e em todo o mundo. Estamos orgulhosos de ser vossos amigos hoje e no nosso futuro comum".

O presidente polaco, Andrzej Duda, que esteve em Kiev esta terça-feira, relembrou, através de um vídeo gravado, que o país foi o primeiro do mundo a reconhecer a independência da Ucrânia, face à União Soviética.

Boris Johson também gravou uma mensagem de apoio, no dia em que os ucranianos assinalam 31 anos de independência.

O apoio à Ucrânia chega também do Vaticano. O Papa Francisco pediu à Ucrânia e à Rússia para encontrarem o caminho da paz.

Entretanto, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, já veio deixar um apelo aos membros da Aliança Atlântica para investirem mais na área da defesa, citando ações de agressão da Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia reivindica morte de 200 soldados em ataque a estação ferroviária

Ucrânia: dois anos de guerra

Dois anos após invasão russa, ucranianos enfrentam situação muito difícil no Donbass