Dinamarca anuncia eleições antecipadas

A primeira-ministra dinamarquesa Mette Frederiksen convocou eleições gerais antecipadas para dia 1 de novembro
A primeira-ministra dinamarquesa Mette Frederiksen convocou eleições gerais antecipadas para dia 1 de novembro Direitos de autor Liselotte Sabroe/Ritzau/Scanpix
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeira-ministra da Dinamarca cede a pressões e anuncia eleições gerais antecipadas para dia 1 de novembro

PUBLICIDADE

A primeira-ministra da DinamarcaMette Frederiksen, convocou eleições gerais antecipadas para dia 1 de novembro, sete meses antes do previsto.

A líder do Executivo cede assim à pressão de um dos parceiros de coligação. O Partido Social Liberal tinha ameaçado Frederiksen com uma moção de censura caso não convocasse eleições antecipadas.

"A meio de uma crise internacional – de política de segurança, política energética e económica – é peculiar haver uma eleição parlamentar. No entanto, é isso que a maioria do Parlamento dinamarquês deseja. Portanto, anunciei hoje a Sua Majestade, a Rainha, que as eleições para o Parlamento dinamarquês estão convocadas”, sublinhou a primeira-ministra.

O Governo Social-democrata de Mette Frederiksen foi eleito em 2019 e foi criticado após ter surgido, em junho deste ano, um relatório onde lhe apontava falhas na gestão do abate de milhões de visons devido a uma mutação do coronavírus.

As sondagens mais recentes mostram um eleitorado bastante polarizado sendo difícil perceber quem sairá vitorioso destas eleições.

Frederiksen garantiu que se o seu partido sair vencedor, apostará numa formação de um Governo amplo, com partidos de "ambos os lados do centro político".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dinamarca diz sim à Política Comum de Defesa da UE

Donald Trump excluído do boletim de voto no Illinois

Rússia dá início à votação antecipada para as eleições presidenciais