Resistir nas trincheiras na Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  euronews
Um soldado ucraniano caminha ao longo de uma trincheira na região de Donetsk, na Ucrânia, a 15 de Agosto de 2022.
Um soldado ucraniano caminha ao longo de uma trincheira na região de Donetsk, na Ucrânia, a 15 de Agosto de 2022.   -   Direitos de autor  ANATOLII STEPANOV / AFP

Em Velyka Novosilka, na região ucraniana de Donetsk, as trincheiras formam uma espécie de labirinto. É aqui que ucranianos e russos mantêm posições, a poucas centenas de metros uns dos outros...

Um soldado ucraniano conta que "o mais assustador é quando se vê um tanque a vir na sua direção, quando o tanque dispara, isso acontece muito rapidamente. Quando se vê uma bala a voar na nossa direção, ouvimo-la e temos um ou dois segundos para nos escondermos".

Nesta linha da frente, os soldados não ficam mais de três dias seguidos...

E o medo está sempre presente, embora nem sempre possa ser mostrado...

"Claro que todos estão assustados, a toda a hora, eu também estou, mas se os meus homens perceberem, ficam assustados, por isso oficialmente não estou assustado", afirma o comandante Sedoy.

Quase um ano após o início da guerra, estes soldados afirmam que não sentem nada mais além de raiva pelos russos e, tal como o Governo de Kiev, confirmam que para expulsarem os invasores da Ucrânia são necessários tanques.