EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Décima visita do Papa a África

Francisco na chegada a Kinshasa
Francisco na chegada a Kinshasa Direitos de autor AP Photo/Alessandra Tarantino
Direitos de autor AP Photo/Alessandra Tarantino
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Francisco visita durante seis dias a República Democrática do Congo e o Sudão do Sul

PUBLICIDADE

Seis dias no coração de África. O Papa iniciou esta terça-feira uma viagem à República Democrática do Congo e ao Sudão do Sul. Francisco leva uma mensagem de paz a dois países que nas suas palavras sofrem com "mentalidade colonialista" de quem acha que o continente é território aberto à exploração sem regras.

África tem uma importância particular para a Igreja Católica. É a única região do mundo onde o número de fiéis continua a crescer. A República Democrática do Congo é o país com a maior percentagem de católicos do continente - mais de metade dos cerca de 95 milhões de habitantes -, tem mais de 6.000 padres, 10.000 freiras e mais de 4.000 seminaristas.

Os grupos de fiéis esperam que a viagem de Francisco ilumine dois dos conflitos esquecidos do mundo e reavive a atenção internacional sobre algumas das piores crises humanitárias de África, no meio do cansaço dos doadores e de novas prioridades de ajuda na Ucrânia.

É a décima vez que Francisco visita África desde que foi designado papa. Continua visivelmente debilitado em termos de saúde, mas mantém a intenção de deixar a marca na remodelação da igreja como um "hospital de campo para almas feridas".

A segunda parte da viagem do Papa levá-lo-á ao Sudão do Sul, o país mais jovem do mundo onde a continuação dos combates tem dificultado a execução do acordo de paz de 2018, assinado para pôr fim a uma guerra civil. Esta visita tem uma dinâmica mais ecuménica porque o Papa vai ser acompanhado pelos chefes de duas igrejas protestantes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa apela à paz em visita ao Sudão do Sul

Sudão: 18 milhões enfrentam fome severa

Uganda enterra vítimas do massacre em escola