Rússia pressiona para conquistar mais terreno na Ucrânia

A batalha por Bakhmut é considerada uma "guerra dentro da guerra".
A batalha por Bakhmut é considerada uma "guerra dentro da guerra". Direitos de autor Libkos/AP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cidades como Avdiivka estão a sofrer intensos bombardeamentos, enquanto se mantém a batalha por Bakhmut.

PUBLICIDADE

As tropas russas mantêm a pressão sobre a região de Donetsk, no leste da Ucrânia, com um bombardeamento intenso a Avdiivka e zonas à volta desta cidade, de onde os socorristas têm vindo a retirar civis doentes e feridos. Durante o fim de semana, a Rússia bombardeou várias localidades do leste da Ucrânia, num esforço para conquistar mais terreno.

Segundo o porta-voz do Ministério Russo da Defesa, as forças russas eliminaram, em apenas um dia, 250 soldados ucranianos, 12 peças de equipamento e ainda um depósito de artilharia.

Com o ataque às estruturas energéticas a manter-se por parte dos russos, o presidente Volodymyr Zelenskyy enalteceu, na mensagem da última noite, os esforços dos trabalhadores da energia para manter o país aquecido.

Bakhmut, também no leste da Ucrânia, é agora palco dos combates mais ferozes, com os mercenários do grupo russo Wagner a entrar em ação. A batalha por esta cidade é já chamada uma "guerra dentro da guerra". Uma retirada ucraniana de Bakhmut pode significar um avanço dos russos em direção a outras cidades, como Kramatorsk e Slovyansk.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA pedem aos cidadãos americanos para abandonarem a Rússia

"Estado da União": Estará a UE à altura dos apelos da Ucrânia?

31 000 soldados ucranianos mortos desde o início da invasão russa