Guterres lança apelo de 369,3 milhões de euros para a Síria

Sismo na Síria
Sismo na Síria Direitos de autor AAREF WATAD/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Secretário-geral da ONU diz que o valor vai abranger um período de três meses e será usado para apoiar 5 milhões de pessoas

PUBLICIDADE

Esta terça-feira, pela primeira vez desde 2020, uma caravana de ajuda das Nações Unidas entrou nas áreas rebeldes do norte da Síria. E pela primeira vez desde o terramoto, uma delegação da ONU visitou o noroeste do país.

Na sede da organização, em Nova Iorque, António Guterres lançou um apelo de 397 milhões de dólares (369,3 milhões de euros) para ajudar quase 5 milhões de pessoas afetadas pelos terramotos da semana passada.

O apelo do secretário-geral das Nações Unidas acontece um dia depois de Guterres estabelecer um acordo entre a ONU e o Presidente sírio Bashar Assad para abrir dois novos pontos de passagem da Turquia por um período inicial de três meses.

Guterres sublinhou que a devastação do terramoto de magnitude 7,8 que assolou o sul da Turquia e o noroeste da Síria "é uma das piores de que há memória recente", e "todos sabemos que a ajuda para salvar vidas não tem chegado à velocidade e escala necessárias". Disse que a ajuda à Síria deve passar por todas as rotas para todas as áreas sem restrições, e que os 397 milhões de dólares irão proporcionar "alívio desesperadamente necessário, salvando vidas a quase 5 milhões de sírios - incluindo abrigo, cuidados de saúde, alimentação e proteção" durante três meses.

O secretário-geral revelou que a ONU está na fase final da preparação de um apelo de emergência para o sul da Turquia, e pediu à comunidade internacional para fornecer o financiamento de emergência sem demora.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Síria e Turquia: Número de mortos ultrapassa os 25 mil

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar