EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Os últimos habitantes de Vuhledar um ano após início da invasão russa

Em Vuhledar não há um edifício sem danos graves
Em Vuhledar não há um edifício sem danos graves Direitos de autor Captura de vídeo de ATORF
Direitos de autor Captura de vídeo de ATORF
De  euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na cidade mineira onde viviam cerca de 15 mil pessoas não se encontra agora um edifício sem danos graves. Sobrevivem ali cerca de mil pessoas

PUBLICIDADE

Na cidade mineira de Vuhledar viviam cerca de 15 mil pessoas antes da invasão russa. Agora, num cenário de destruição, onde não se encontra um edifício sem danos graves, sobrevivem cerca de mil pessoas, com a ajuda de voluntários.

"Por que devemos partir? Para onde devemos ir? É o nosso país, é a nossa casa", afirma Zoya, residente em Vuhledar.

"Toda a minha vida está aqui. Foi aqui que trabalhei. Tenho o meu apartamento. Obrigada a estes dois homens por cuidarem de nós. Comemos o que nos trazem", responde Ina, quando questionada sobre as razões que a levam a ficar.

Svetlana enfrenta o inverno numa casa gelada, sem eletricidade. Há também falta de água potável. "Fico aqui porque os meus pais são velhos", justifica. 

Provavelmente, Vuhledar nunca recuperará a importância económica que tinha na Ucrânia antes da guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Combates transformaram Bakhmut numa cidade-fantasma

Maior hospital pediátrico de Kiev alvo de ataque russo

Ucrânia atinge com drones depósito de munições no interior da Rússia