EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Situação "cada vez mais complicada" nos arredores de Bakhmut, diz Zelenksyy

Bakhmut, leste da Ucrânia.
Bakhmut, leste da Ucrânia. Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
De  Stefanie Palma Guerreiro
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Presidente ucraniano reconheceu que as tropas ucranianas estão a enfrentar dificuldades perto de Bakhmut, no leste do país.

PUBLICIDADE

Situação cada vez mais complicada para as tropas ucranianas nos arredores de Bakhmut, no leste do país. O alerta foi deixado pelo Presidente Zelenskyy , que explica que as forças russas estão a destruir tudo o que pode ser usado para proteger as posições ucranianas.

A situação nos arredores de Bakhmut é cada vez mais complicada"
Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia

A cidade de Bakhmut, recorde-se, tornou-se, nos últimos meses, um dos símbolos da resistência da Ucrânia, devido à duração dos combates.

Yuriy é um dos soldados ucranianos que tenta manter os militares russo à distância. Em entrevista, explicou que os soldados de Moscovo "não podem atacar em grupos maiores, como em Soledar, onde existiam grupos de até 50 soldados".

Nesta região, atacam "geralmente em grupos de 10 e são militares regulares que retiram os mortos e feridos desta zona", acrescentou.

Secretária do Tesouro dos EUA faz visita surpresa a Kiev e reafirma apoio económico

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos da América, Janet Yellen, foi recebida por Zelenskyy, na capital ucraniana, numa altura em que Washington decidiu transferir mais mil milhões de dólares para Kiev.

Na rede social Twitter, a representante americana voltou a reiterar o apoio e ajuda dos Estados Unidos da América face à agressão russa.

"Quando Putin lançou o seu brutal ataque contra a Ucrânia, alguns acreditavam que a Rússia iria assegurar uma vitória rápida e decisiva. Um ano depois, a guerra de Putin tem sido um fracasso estratégico para o Kremlin", referiu.

A Ucrânia continua de pé. E os EUA mantêm-se ao lado do povo ucraniano.
Janet Yellen
Secretária do Tesouro dos Estados Unidos da América

A invasão russa da Ucrânia também dominou a abertura do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, esta segunda-feira, em Genebra, na Suiça.

A ministra dos Negócios Estrangeiros de França, Catherine Colonna, esteve presente e apontou o dedo à Rússia por "violar o direito internacional humanitário".

"A Rússia inflige um sofrimento indiscritivel ao povo ucraniano. Leva a cabo abusos maciços e generalizados contra civis, assassinatos, violações em massa, ataques deliberados contra hospitais, escolas, maternidades, deslocações forçadas das populações e deportações de crianças", disse, no seu discurso, durante o Conselho dos Direitos Humanos da ONU.

Espera-se que o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Ryabkov, participe pessoalmente no encontro, esta quinta-feira.

Outras fontes • AP, AFP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Soldados ucranianos na linha da frente: quando não há vida além da guerra

Rússia lança ataques numa centena de localidades ucranianas

Ucrânia: Rússia volta ao ataque na região de Bakhmut