China reage a teoria do FBI sobre a origem da pandemia

Conferência de imprensa da porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros
Conferência de imprensa da porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros Direitos de autor Liu Zheng/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A China já reagiu à teoria ressuscitada pelo diretor do FBI de que o novo coronavírus provavelmente escapou de um "laboratório controlado pelo Governo chinês".

PUBLICIDADE

A China já reagiu à teoria ressuscitada pelo diretor do FBI de que o novo coronavírus provavelmente escapou de um "laboratório controlado pelo Governo chinês". 

A teoria foi descartada por cientistas enviados pela Organização Mundial de Saúde e por outras agências dos Estados Unidos.

"A China opõe-se firmemente a qualquer forma de manipulação política na questão da identificação da origem. Quando os serviços de informações se envolvem em questões científicas, estão a politizar a questão da identificação da origem. Com base nas falsidades, enganos e mau historial das agências de informações dos EUA, as conclusões que eles tiram não têm credibilidade", acusou Mao Ning, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros. 

A teoria de que a pandemia teve origem num possível incidente de laboratório foi ressuscitada pelo diretor do FBI numa entrevista à Fox News.

Na segunda-feira, a Casa Branca tinha afirmado que não chegou a uma conclusão definitiva e a um consenso sobre as origens da pandemia. Um dia antes o Wall Street Journal revelou que o Departamento de Energia dos Estados Unidos acredita agora, ainda que com pouca confiança, que o vírus se espalhou devido a um incidente num laboratório chinês.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

TikTok em risco nos Estados Unidos

Biden e Xi Jinping assinalam progressos nas relações bilaterais

Biden recebe Xi Jinping em São Francisco