EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Dinamarca lança primeiro projeto mundial de armazenamento de CO2 no Mar do Norte

Responsáveis da INEOS e membros do governo com o príncipe Frederik da Dinamarca
Responsáveis da INEOS e membros do governo com o príncipe Frederik da Dinamarca Direitos de autor Bo Amstrup/Ritzau Scanpix via AP
Direitos de autor Bo Amstrup/Ritzau Scanpix via AP
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Projeto Greensand prevê guardar mais de 8 milhões de toneladas de dióxido carbono por ano e reduzir os gases com efeito de estufa da União Europeia

PUBLICIDADE

A Dinamarca abriu esta quarta-feira a torneira do primeiro projeto mundial de armazenamento de CO2, que promete ser uma importante arma na batalha pela redução dos gases com efeito de estufa na União Europeia.

O projeto Greensand prevê a captura, o transporte e o armazenamento de dióxido carbono no subsolo do Mar do Norte, numa área situada 200 quilómetros a ocidente da costa dinamarquesa.

A Comissão Europeia está ao lado do Greensand. A Presidente Ursula von der Leyen destacou o importante passo dado na Dinamarca rumo a uma Europa neutra em emissões de carbono.

"Esta é uma história que vale a pena partilhar. É uma história de sucesso europeu de cooperação transfronteiriça. O CO2 que é capturado na Bélgica e em breve na Alemanha é carregado em navios no porto de Antuérpia-Bruges e depois armazenado graças ao espírito pioneiro dinamarquês", detalhou a presidente da Comissão Europeia.

O projeto Grensand, além da União Europeia, conta também com o apoio do Painel para as Alterações Climáticas das Nações Unidas.

Num primeiro momento, vai começar por armazenar 1,5 milhões de toneladas de CO2 por ano, mas o objetivo é a partir de 2030 começar a armazenar até 8 milhões de toneladas por ano.

A capacidade do "armazém" de CO2 do Greensand está estimada em conseguir guardar todas as emissões da Dinamarca previstas para os próximos 500 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dinamarca pondera tributar produção e consumo de carne de vaca

Parlamento alemão debate violência no país e condena ataque contra Robert Fico

Lei sobre "agentes estrangeiros" é inaceitável, diz presidente da Geórgia