EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Governo francês enfrenta duas moções de censura

Emmanuel Macron, presidente de França, tem insistido na necessidade de aprovar reforma do sistema de pensões
Emmanuel Macron, presidente de França, tem insistido na necessidade de aprovar reforma do sistema de pensões Direitos de autor Stephane Mahe/AP
Direitos de autor Stephane Mahe/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Votação será feita, esta tarde, na Assembleia da República.

PUBLICIDADE

O parlamento francês vota esta tarde duas moções de censura contra o governo. Em causa está a aprovação da reforma do sistema de pensões, feita à revelia da Assembleia da República.

O artigo 49.3 da Constituição permitiu ao presidente Emmanuel Macron forçar, na passada quinta-feira, a aprovação, fazendo passar a controversa lei sem a consulta aos deputados, poucos minutos antes da sessão parlamentar onde não era claro ter uma maioria favorável.

Uma das moções de censura foi apresentada pelos centristas com o apoio da esquerda, a outra iniciativa parte dos deputados de extrema-direita da União Nacional.

No entanto, o sucesso da oposição só será possível caso o Partido Republicano, que apoio o atual executivo, rompa com a disciplina de voto. Mais concretamente, teriam de ser pelo menos 27 os votos contra o governo para uma moção ser aprovada.

A sobrevivência às moções de censura é portanto provável nos corredores do Eliseu, mas é nas ruas que o governo de Elisabeth Borne e a liderança de Macron têm enfrentado o maior desafio, mostrado-se incapazes de conter a contestação e as ações de protesto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Senado aprova aumento da idade da reforma em França

Sindicatos falam em "mobilização histórica" em França

Macron vs o povo: porque é que França resiste à reforma das pensões?