EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Berlinenses não conseguem acelerar neutralidade carbónica

Cartaz da campanha pelo "Sim" à neutralidade carbónica em Berlim em 2030
Cartaz da campanha pelo "Sim" à neutralidade carbónica em Berlim em 2030 Direitos de autor JOHN MACDOUGALL/AFP or licensors
Direitos de autor JOHN MACDOUGALL/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Referendo para avançar objetivos climáticos para 2030 não conseguiu obter um número suficiente de votos favoráveis

PUBLICIDADE

Caiu por terra a iniciativa para tentar forçar as autoridades de Berlim a atingir a neutralidade carbónica na capital alemã até 2030.

O "Sim" venceu com 51 por cento dos votos no referendo deste domingo à iniciativa lançada pelo movimento cívico "Klimaneustart Berlin"

No entanto, para que a consulta fosse vinculativa, era necessário o voto de pelo menos 25 por cento dos 2,4 milhões de eleitores de Berlim e, contados os boletins, o "Sim" ficou aquém do objetivo por mais de 150.000 votos.

Na véspera do referendo, a fraca afluência a uma manifestação e concerto organizados na emblemática Porta de Brandeburgo semeava já o pessimismo.

Jessamine Davis, porta-voz do movimento Klimaneustart Berlin:"Há sempre protestos e manifestações, como o que estamos a fazer aqui. As iniciativas energéticas que queremos analisar são as de pessoas que vivem num bloco de apartamentos e se juntam para perceber como colocar painéis solares no seu edifício ou como regenerar a sua própria energia por si próprios."

Kristina Jovanovski, euronews:"Espera-se que o partido conservador, a União Democrata-Cristã, lidere em breve a câmara municipal de Berlim. Um legislador do partido dizia ser contra a proposta, afirmando que o calendário é demasiado curto e o preço demasiado elevado. Mas também diz que é preciso fazer mais para lidar com as alterações climáticas e o partido prometeu milhares de milhões para lidar com o assunto."

O objetivo definido pelas autoridades de Berlim é de atingir a neutralidade carbónica até 2045, quinze anos mais tarde do que a proposta submetida a referendo.

Crola Ludwig, eleitora que votou "Sim": "O que podemos fazer é apoiar os mais jovens e fazer com que os mais velhos percebam que chegou ao fim o tempo de continuar a poluir cada vez mais a Terra."

O movimento Klimaneustart Berlin diz que vencer o referendo não era o único objetivo, mas também mostrar aos cidadãos como envolver-se na política.

Jessamine Davis, porta-voz do movimento Klimaneustart Berlin:"Fazer com que Berlim adira aos objetivos climáticos, torná-la num lugar mais amigo do ambiente, mas também garantir que os cidadãos podem participar nas políticas climáticas."

O referendo pode ter caído por terra, mas os ativistas prometem manter-se mobilizados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Suíça aprova nova lei climática e aumento de imposto sobre empresas

Hora do crepúsculo para o Pacto Ecológico Europeu?

Maior feira de viagens do mundo destaca tendências do turismo