Maior feira de viagens do mundo destaca tendências do turismo

França incentiva turistas a visitarem destinos fora dos circuitos habituais
França incentiva turistas a visitarem destinos fora dos circuitos habituais Direitos de autor Daniel Ochoa de Olza/Copyright 2021 The AP. All rights reserved.
De  Standup Liv Stroud
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Feira Internacional de Turismo de Berlim sublinhou a importância de escolher destinos menos conhecidos e sobrelotados.

PUBLICIDADE

Com a Acrópole de Atenas a introduzir um limite máximo de 20.000 visitantes diários, está a surgir uma nova tendência de viagens em toda a Europa. O "Destination Dupe"sugere outros destinos "menos conhecidos" em vez de pontos de interesse sobrelotados. Troque Tunes por Santorini, Pula por Roma, Ljubljana por Veneza.

Para Olga Kefalogianni, ministra do Turismo da Grécia, “é realmente importante aliviar a pressão sobre certos destinos, promovendo a oferta noutros locais que não são tão conhecidos internacionalmente".

Com o regresso do turismo aos níveis anteriores à pandemia, os países acolhem novas tendências para ajudar a conter o fluxo de visitantes que perturbam a vida dos residentes, trazendo consigo problemas como as rendas elevadas e a poluição.

Rebeka Bizjak, do Instituto de Turismo da Eslovénia, lembra que no seu país “não existe turismo de massas (...) nem nenhuma estância turística maior ou algo do género".

Destinos superlotados como Veneza e Amesterdão estão a aumentar as taxas turísticas num esforço para combater o excesso de turismo. A Islândia também vai introduzir um imposto no final deste ano, para ajudar a alcançar o objetivo de se tornar neutra em termos de carbono antes de 2040.

Mohamed Moez Belhassine, ministro do Turismo da Tunísia, reconhece que, em certos momentos, o seu país foi visto como um destino de massas. “Mas agora, a oferta foi melhorada através do trabalho e dos esforços desenvolvidos por todos os intervenientes no ecossistema turístico", considera. 

A França tenciona lançar uma campanha de 1 milhão de euros para incentivar os turistas nacionais e estrangeiros a visitarem destinos fora dos circuitos habituais, em vez dos 20% do país onde se concentram 80% das visitas.

O "Destination duping" não é apenas benéfico para os residentes de cidades sobrelotadas e de locais por descobrir, mas também pode ajudar o ambiente. Com o aumento dos preços dos voos, os viajantes estão a dar as boas-vindas a esta nova tendência de viagem que os pode ajudar a viajar por menos dinheiro."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O Concorde que voou mais depressa sobre o Atlântico saiu do museu

Principais intervenientes do sector das viagens reúnem-se na ITB Berlin 2024

Flor-cadáver desabrochou em São Francisco