EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Polónia e Ucrânia chegaram a acordo sobre trânsito de cereais

Importação de cereais ucranianos tem sido proibida por vários países
Importação de cereais ucranianos tem sido proibida por vários países Direitos de autor from video
Direitos de autor from video
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Varsóvia tinha suspendido o trânsito de cereais ucranianos pelo seu território no sãbado. O ministro da agricultura polaco garantiu que o acordo agora alcançado vai fazer com que nem uma tonelada de trigo fique na Polónia.

PUBLICIDADE

A Polónia chegou a um acordo para reiniciar o trânsito de cereais ucranianos através do seu território a partir de sexta-feira. Varsóvia tinha suspendido o trânsito no sábado. O ministro da agricultura polaco garantiu que o acordo agora alcançado vai fazer com que nem uma tonelada de trigo fique na Polónia.

A ministra da Economia ucraniana, Yulia Swyrydenko, acredita que as empresas vão respeitar as condições: "A Polónia informou-nos sobre os aspectos técnicos do trânsito de bens ucranianos através do território da Polónia. Estamos convencidos de que os exportadores ucranianos cumprirão os requisitos com toda a responsabilidade".

Após a proibição decretada pela Polónia no sábado, centenas de camionistas ficaram presos na fronteira entre os dois países. A Hungria e a Eslováquia também proibiram a importação de cereais e outros alimentos da Ucrânia, preocupados com o impacto nos preços locais.

"Isto é uma miséria. Já estamos parados aqui há cinco dias. Não há um sítio para deitar o lixo, nem casas de banho. Estamos prestes a ficar sem mantimentos: água, pão e outras coisas. E não há uma loja aqui, nem nada do género. E o mais importante é que não sabemos quanto tempo teremos que ficar aqui. Porque ninguém sabe de nada. Ninguém sabe nada de concreto", queixa-se Marek, um camionista polaco.

A Hungria está a ponderar alargar a proibição das importações à Ucrânia, se Bruxelas não implementar proteções adequadas para os agricultores hungaros. No sábado, Budapeste proibiu as importações de cereais, oleaginosas e outros produtos agrícolas ucranianos até 30 de junho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polónia é "terreno fértil" para empresas ucranianas mas cria receios aos polacos

As queixas dos agricultores da Europa de Leste

Roménia não proíbe importações de cereais ucranianos