EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Choques de titãs no sexto dia dos Mundiais

O pódio dos -78 kg femininos, com ouro para Inbar Lanir (Israel)
O pódio dos -78 kg femininos, com ouro para Inbar Lanir (Israel) Direitos de autor Emanuele Di Feliciantonio/IJF
Direitos de autor Emanuele Di Feliciantonio/IJF
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Inbar Lanir (Israel) sagrou-se campeã na categoria feminina de -78 kg, enquanto Arman Adamian (a competir sob bandeira neutra) venceu nos -100 kg masculinos.

PUBLICIDADE

O sexto dia do Campeonato Mundial de Judo em Doha foi um dia de choques!

-78 kg (Femininos)

Inbar Lanir teve um dia em cheio, derrotando as adversárias em grande estilo com ippons ao longo do dia. A atleta israelita não deixou que ninguém a parasse no caminho para a final. Nem mesmo a número 1 do mundo, Alice Bellandi.

Audrey Tcheuméo, de França, campeã mundial em 2011, também estava destinada à final, Mostrou-se determinada a provar que ainda podia conquistar o primeiro lugar. Grandes projeções durante todo o dia levaram-na a enfrentar Lanir.

Na final, tanto Lanir como Tcheuméo estavam determinadas a sagrar-se campeãs do mundo, com muita energia e grandes lançamentos. Acabou por ser Lanir a vencer e a dar uma medalha de ouro a Israel. A medalha foi entregue pelo Presidente da Associação Israelita de Judo, Moshé Ponti.

"Toda a gente é muito simpática e gostei muito de estar aqui, o ambiente é ótimo e o tempo está quente. Sinto-me orgulhosa", disse a judoca.

-100 KG (Masculinos)

As apostas voltaram ao zero quando o atual Campeão do Mundo Muzaffarbek Turoboyev foi derrotado na primeira ronda.

Duplo campeão olímpico e duplo campeão mundial, o checo Lukas Krpalek regressou a esta categoria de peso e mostrou-se apostado em provar que é um dos maiores de sempre. O terceiro título mundial ficou ao alcance dele depois de ter mostrado ao público uma aula magistral de trabalho no solo, durante as eliminatórias.

Arman Adamian, vencedor de vários Grand Slams, que concorre aqui sob bandeira neutra, esteve em grande forma durante toda a manhã e só tinha a medalha de ouro em vista. A técnica que demonstrou durante as eliminatórias, com algumas grandes projeções, levou-o à final. Parecia que nada o podia parar.

Na final, ambos os atletas tiveram as suas oportunidades, mas foi Adamian que deixou o tatami como novo campeão mundial de judo. O diretor desportivo principal da Federação Internacional de Judo, Vladimir Barta, entregou as medalhas.

Disse o novo campeão: "Na verdade, ainda não consigo acreditar que sou campeão do mundo. Tive uma longa jornada para chegar aqui, perdi vários eventos, agora ganhei o título e não consigo acreditar. Estou muito feliz". 

Este sábado, os pesos pesados entram no tatami. Este é o primeiro Campeonato do Mundo desde 2017 com o 10 vezes campeão do mundo e rei da categoria Teddy Riner. Conseguirá ele repetir o seu sucesso do Doha Masters e conquistar um inédito 11º título mundial aqui no Qatar? Junte-se a nós para descobrir.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mundial de Judo 2023: Japão vence França e é ouro por equipas mistas

Aos 19 anos, Diogo Ribeiro torna-se bicampeão mundial em natação

Pesos pesados dominam em Abu Dhabi