EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Presidente chinês reúne com chefes de Estado da Ásia Central

China acolhe cimeira com países da Ásia Central
China acolhe cimeira com países da Ásia Central Direitos de autor FLORENCE LO/AFP or licensors
Direitos de autor FLORENCE LO/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Energia e conetividade são os principais ativos chineses para aprofundar os laços

PUBLICIDADE

A China acolhe a cimeira onde reúne com cinco países da Ásia Central para discutir rotas comerciais. A reunião de dois dias que decorre em Xi'an, uma cidade historicamente ligada à Rota da Seda, coincide com a dos líderes do G7 no Japão e reflete, segundo os especialistas, o desejo de Pequim de reforçar a influência regional e preencher o vazio que a guerra na Ucrânia criou nos antigos Estados soviéticos. 

A cimeira, a primeira do género em 31 anos, tem como objetivo alargar o alcance da China e fazer avançar as ligações de transporte. O comércio com os países da Ásia Central atingiu 70 mil milhões de dólares em 2022 e, no primeiro trimestre deste ano, aumentou 22%. A China procura energia, matérias-primas e conectividade. Os países da Ásia Central são um parceiro poderoso com uma influência crescente em todo o mundo. 

À mesa das conversações estão o Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão, Turquemenistão e Uzbequistão. A Rússia é o grande ausente do encontro

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cimeira China-Ásia Central: "Pela primeira vez, a Rússia não foi convidada"

"China deve agir para pôr fim à guerra na Ucrânia"

UE prepara sanções contra países que ajudam a Rússia, podendo atingir a China