EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Húngaros protestam contra lei que pretende acabar com estatuto de funcionários públicos dos docentes

Grupos de estudantes têm apoiado os professores na luta contra o Governo
Grupos de estudantes têm apoiado os professores na luta contra o Governo Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhares de pessoas manifestaram-se em frente ao Parlamento contra a Lei do Estatuto, a que os cr´íticos chamam a lei da vingança.

PUBLICIDADE

Milhares de húngaros manifestaram-se novamente em Budapeste, em frente ao Parlamento, na sexta-feira, para protestar contra a nova legislação que pretende acabar com o estatuto de funcionários públicos dos professores e aumentar significativamente a carga de trabalho dos docentes. Chamam-lhe a "Lei da Vingança", percebida como uma punição pela resistência dos professores ao longo do último ano.

"Com certeza não começaria agora. Estudei 6 anos e adoro a minha profissão, mas com certeza não quereria ser professora", diz Barbara Novák, professora de Literatura. 

Apoiados por grupos de estudantes, os professores têm realizado greves não autorizadas e comícios em frente ao Ministério do Interior, que supervisiona a Educação.

"O professor de italiano da minha turma saiu e não podem substituí-lo", queixa-se Ezter Simon, estudante.

Quase 5.000 professores já disseram que vão abandonar a profissão se a Lei do Estatuto entrar em vigor. O governo de Viktor Orbán afirma que o projeto visa melhorar a qualidade da educação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que está a fazer o antigo líder iraniano Ahmadinejad numa visita secreta a Budapeste?

Húngaros céticos e divididos quanto ao potencial de mudança das eleições europeias

Será que os cães entendem mesmo o ser humano? Cientistas húngaros acreditam que sim