EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Incêndios em Portugal: centenas de bombeiros combatem fogo em Odemira

ARQUIVO: As equipas de bombeiros têm estado a combater incêndios em diferentes partes de Portugal, incluindo este incêndio em Carrascal, Proença a Nova, a 6 de agosto de 2023
ARQUIVO: As equipas de bombeiros têm estado a combater incêndios em diferentes partes de Portugal, incluindo este incêndio em Carrascal, Proença a Nova, a 6 de agosto de 2023 Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Scott Reid com AFP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Aldeias evacuadas enquanto se tenta controlar o fogo há vários dias

PUBLICIDADE

Centenas de bombeiros estão a lutar para conter os incêndios florestais que já consumiram milhares de hectares em Portugal.

Mais de 1400 pessoas foram retiradas enquanto 800 bombeiros combatiam um incêndio perto da cidade de Odemira, no Litoral alentejano.

Até à data, pelo menos nove bombeiros ficaram feridos no combate às chamas.

O incêndio teve início no sábado e foi impulsionado para sul - em direção ao Algarve, a principal região turística de Portugal - por ventos fortes. Começou a ceder, mas os bombeiros temem reacendimentos.

Tinham sido evacuadas 19 aldeias.

Em outros pontos do país, outros grandes incêndios obrigaram ao encerramento de vários troços de autoestrada. As zonas afetadas incluem partes da A1 entre Lisboa e Porto. Mas a meio da tarde desta terça-feira a circulação fazia-se já normalmente.

As temperaturas têm vindo a aumentar em algumas regiões do país e prevê-se que ultrapassem os 40ºC em grande parte da Península Ibérica durante esta semana.

As autoridades da Proteção Civil afirmaram que os trabalhos realizados durante a noite permitiram "estabilizar o perímetro do incêndio", mas ainda existiam zonas de preocupação.

Fogos em Espanha

Os incêndios florestais, em plena vaga de calor, surgem na sequência de um fim de semana intenso tambérm para os bombeiros espanhóis, que combateram fogos em três frentes.

Na Catalunha (nordeste), na costa mediterrânica junto à fronteira com França, os bombeiros anunciaram, na segunda-feira de manhã, que tinham "controlado" um incêndio que deflagrou na sexta-feira e que queimou quase 600 hectares.

Os outros dois incêndios, agora controlados, ocorreram na Andaluzia: um afetou cerca de 450 hectares na província de Huelva, no sábado e no domingo, enquanto o outro, que deflagrou a menos de dez quilómetros da cidade de Cádis, no domingo à tarde, tomou conta de um pinhal adjacente à cidade de Puerto Real, provocando o encerramento temporário da autoestrada que conduz a Cádis.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndios sem precedentes no Havai matam pelo menos 36 pessoas

Incêndios florestais e calor extremo afetam receitas vitais do turismo para o Mediterrâneo

Incêndios na Sardenha obrigam mais de 600 pessoas a sair de casa