EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Socialista Francina Armengol eleita presidente do Congresso espanhol

Sánchez no parlamento espanhol
Sánchez no parlamento espanhol Direitos de autor Paul White/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Paul White/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Armengol conquistou 178 votos dos 350 presentes no hemiciclo espanhol

PUBLICIDADE

A socialista Francina Armengol foi eleita presidente do Congresso espanhol. Um sucesso que oferece ao primeiro-ministro cessante, Pedro Sánchez, boas perspetivas para ser reconduzido em breve como chefe de governo.

Um resultado conseguido graças a um acordo de última hora entre o Partido Socialista dos Trabalhadores Espanhóis (PSOE) e o Junts per Catalunya (JxCat - Juntos pela Catalunha), partido liderado peloindependentista, Carles Puigdemont, exilado na Bélgica e procurado pela Justiça espanhola desde 2017. 

Este acordo permitiu a. Armengol obter os votos dos sete deputados da JxCat e assim atingir 178 votos.

Sem esses sete votos, o Partido Socialista e os aliados teriam apenas 171 votos, potencialmente um a menos que o bloco em torno do Partido Popular (PP - direita).

Na prática, porém, a candidata do PP, Cuca Gamarra, obteve apenas 139 votos - os 137 deputados do PP mais os representantes eleitos de dois pequenos partidos regionais -, tendo os 33 deputados do partido de extrema-direita Vox decidido votar no seu próprio candidato.

Esta votação para a presidência do Congresso dos Deputados era muito esperada, não por ser a terceira figura do estado, mas porque o resultado dá uma indicação clara da possibilidade de o Sánchez ser reconduzido como primeiro-ministro

Foi, portanto, um primeiro assalto de um combate cujo resultado dependerá da decisão de JxCat. Puigdemont fica assim com o poder de decidir se Sánchez continuará à frente de Espanha ou, caso contrário, se o país terá que realizar novas eleições

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanha não cedeu à ascensão da extrema-direita na UE. Porquê?

Puigdemont pode ser a solução para um novo Governo de Espanha

PP e PSOE iniciaram contactos para formar novo governo de Espanha