EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Protesto contra novos bilhetes de identidade gregos

Protesto em Tessalónica
Protesto em Tessalónica Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Manifestação contra novo BI grego alimentada por teorias de conspiração

PUBLICIDADE

Cerca de 5000 gregos participaram numa marcha de protesto em Tessalónica, no norte do país, contra os novos bilhetes de identidade, que serão emitidos a partir de 25 de setembro.

Os novos documentos, em formato cartão, lisível por máquinas, inspiraram teorias de conspiração, com detratores a afirmarem que possuem um chip de geolocalização.

Um manifestante afirmava: "Vamos tornar-nos numa sociedade "Orwelliana". Haverá um ficheiro digital enorme, gigante, com dados pessoais, a nossa vida privada, os nossos dados médicos, o nosso percurso laboral, tudo. Iremos a qualquer lado e eles podem aceder ao ficheiro completo. Para mim é inaceitável."

Outro dizia: "Vai conter o número de segurança social, dos impostos, e há mais um ponto, bastante astuto: o governo poderá adicionar, por questões de governação digital, o que quiser. Mas nós não poderemos ler os cartões de identificação que teremos."

Um sacerdote ortodoxo, que também participava no protesto, acrescentava: "O bilhete de identidade é um selo. Somos contra selar o anticristo. Somos contra o sistema do anticristo, contra as medidas do anticristo."

Outro manifestante dizia: "Estão a tentar impôr, através da identidade biométrica digital, a escravatura total da espécie humana, por assim dizer. O controlo absoluto, o 'Big Brother', em poucas palavras... É por isso que estamos aqui hoje."

O primeiro-ministro grego defendeu o documento, lembrando que os novos bilhetes de identidade fazem parte de um sistema unificado de identificação na União Europeia.

Kyriakos Mitsotakis, primeiro-ministro grego: "Não vou falar aqui em detalhe das notícias falsas circuladas por algumas pessoas astutas. Considero que são uma minoria bastante pequena da sociedade grega. Os cartões não contêm chips, nem câmaras, nem microfones, nem outras coisas de que ouvimos falar. Que os cidadãos não se tornem vítimas de troça."

A maioria dos opositores dos novos documentos de identificação são elementos profundamente religiosos da sociedade grega. A Igreja Ortodoxa grega deverá em breve fazer um comunicado oficial e, para a próxima semana, está previsto um novo protesto em Atenas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio nos arredores de Atenas obriga a retirar milhares de pessoas

Arguidos do incêndio de 2018 que matou mais de 100 pessoas na Grécia voltam a julgamento

Direitos laborais, inflação e Gaza na manifestação do 1.º de Maio em Atenas