EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Grécia: Alexandrópolis tenta renascer das cinzas após 16 dias de incêndio

Uma casa queimada pelo incêndio na região de Alexandrópolis, no nordeste da Grécia
Uma casa queimada pelo incêndio na região de Alexandrópolis, no nordeste da Grécia Direitos de autor Achilleas Chiras/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Achilleas Chiras/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A enorme catástrofe ecológica provocada pelos incêndios que atingiram os arredores de Alexandrópolis, no nordeste da Grécia, teve consequências desastrosas na economia local.

PUBLICIDADE

Com 48% da área do município ardida, de acordo com as últimas estimativas, os cidadãos e as autoridades lutam para recuperar do traumatismo e, ao mesmo tempo, gerir os problemas terríveis que o fogo trouxe. 

"Lentamente, estamos a contabilizar os danos nas infraestruturas, mas também nos espaços profissionais e nas empresas. Como se pode perceber, não há apenas casas queimadas; o fogo queimou muitas terras ligadas ao setor primário de produção",  diz o autarca de Alexandrópolis,  Ioannis Zampoukis.

O fogo, que ardeu durante 16 dias, atingiu brutalmente a atividade turística. Milhares de cancelamentos, reembolsos e saídas forçadas de visitantes estrangeiros foram apenas alguns dos problemas enfrentados pelos empresários do turismo, que agora se perguntam como vão sobreviver ao inverno. 

Apostolos Palakidis, presidente dos hoteleiros da Trácia afirma: "Foi uma tragédia para este destino turístico. Alexandrópolis era um destino seguro, acessível de carro de todos os Balcãs. Estamos no centro de um enorme mercado de 50 milhões de pessoas. Pode-se entender que com o que aconteceu, esta situação, pode levar anos para que os clientes se sintam seguros novamente e certos de que  encontrarão de novo as coisas que tornaram Alexandropolis famosa: natureza verde, Evros, mar e segurança"

Os comerciantes estão desesperados, pois, por alguns dias, foram forçados a encerrar as lojas devido ao fumo denso, e, claro, tiveram uma queda acentuada na rotatividade de clientes.

"Tenho medo do futuro. O nosso produto é sazonal. Setembro está essencialmente perdido. Metade de agosto foi perdido. Como vamos recuperar?", pergunta Triantafyllia Koufou.

O repórter da Eurnews, Ioannis Karagiorgas, esteve com a população traumatizada de Alexandrópolis: "Moradores, proprietários de lojas, restaurantes e hoteleiros dizem que os danos financeiros para Alexandrópolis são incalculáveis após o desastre ecológico. Eles têm medo de que a vida seja difícil por muitos anos, mas esperam que, com a ajuda dos governos e o seu próprio trabalho duro, tudo venha a melhorar e Alexandrópolis se levante novamente pelos seus próprios pés"

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Grécia ameaçada por mais de 200 incêndios em 48 horas

Excesso de turismo em Atenas: a ameaça e as soluções em estudo

Polémica semana de trabalho de seis dias arranca em mais empresas gregas