EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Refugiados de Nagorno-Karabakh na Arménia enfrentam necessidades urgentes

Militares
Militares Direitos de autor Aziz Karimov/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Aziz Karimov/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Luis GuitaEuronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Yerevan acusou Baku de limpeza étnica. O Parlamento da UE exige a introdução de sanções contra o Azerbaijão. Baku nega todas as acusações. Turquia denunciou a resolução do parlamento da UE como 'populista' e 'islamofóbica'.

PUBLICIDADE

Refugiados de Nagorno-Karabakh procuram novos documentos e um lugar para morar na Arménia.

Segundo estatísticas oficiais, mais de 100 mil pessoas foram forçadas a abandonar a região capturada pelo Azerbaijão numa operação militar relativamente curta. 

Autoridades e ativistas de ONG afirmam que alojamento e alimentação estão entre as primeiras necessidades da população. A população arménia doa roupas e itens que podem ser considerados de necessidade para os refugiados. Para obterem mais ajuda do governo arménio, os refugiados têm de se registar como migrantes forçados.

Yerevan acusou Baku de limpeza étnica que fez com que quase toda a população armênia da região fugisse.

O Parlamento da UE apoiou essas reivindicações na sua resolução exigindo a introdução de sanções contra o Azerbaijão.

Baku nega todas as acusações. O parceiro mais próximo do Azerbaijão, a Turquia, denunciou a resolução do Parlamento Europeu como 'populista' e 'islamofóbica', dizendo que as acusações são infundadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Stoltenberg: "NATO apoia soberania e integridade territorial da Arménia"

Rússia "traiu o povo arménio" de Nagorno-Karabakh, disse Charles Michel

Missão da ONU chega ao Nagorno-Karabakh "demasiado tarde"