EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Netanyahu promete demolir Hamas

Blindados israelitas a caminho da fronteira com a Faixa de Gaza
Blindados israelitas a caminho da fronteira com a Faixa de Gaza Direitos de autor Ohad Zwigenberg/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Ohad Zwigenberg/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Exército israelita continua a acumular tropas à espera de "luz verde" para incursão terrestre na Faixa de Gaza

PUBLICIDADE

O Exército israelita continua a acumular tropas e veículos militares junto à Faixa de Gaza, à espera da "luz verde" para uma ofensiva terrestre contra o Hamas.

Apesar de nove dias de bombardeamentos intensos, que demoliram áreas inteiras do enclave palestiniano e mataram mais de 2600 pessoas, Israel continua também a ser visada por "rockets" disparados desde Gaza.

Em visita a familiares de alguns dos 150 sequestrados durante o raide de 7 de outubro contra Israel, que se saldou em 1400 mortos, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu prometeu demolir o Hamas.

Em digressão pelo Médio Oriente, o secretário de Estado norte-americano deverá regressar a Israel depois de ter passado no Egito. 

No Cairo, Antony Blinken sublinhou que os aliados árabes dos Estados Unidos não querem que o conflito se propague pela região.

O presidente norte-americano disse, por seu lado, que uma nova ocupação da Faixa de Gaza por parte de Israel seria um "erro grave".

Em Gaza, a agência das Nações Unidas para os refugiados palestinianos diz que está em curso uma "catástrofe humanitária inédita", com um milhão de deslocados internos nos últimos dias. 

A coordenadora humanitária da ONU, Lynn Hastings, lamentou que Israel "associe a ajuda humanitária a Gaza à libertação de reféns".

O presidente da Autoridade Palestiniana comparou a deslocação interna no enclave ao êxodo de 760.000 palestinianos por ocasião da criação do Estado de Israel, em 1948.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Muitos israelitas ainda aguardam a identificação dos corpos de familiares mortos pelo Hamas

Líderes da UE debatem guerra Israel-Hamas para clarificar estratégia

Coluna de 120 carros faz manifestação pelos reféns em Israel