EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Putin lidera treino de "ataque nuclear maciço"

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, dirige exercício militar, a partir de Moscovo
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, dirige exercício militar, a partir de Moscovo Direitos de autor Gavriil Grigorov/Sputnik
Direitos de autor Gavriil Grigorov/Sputnik
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia levou a cabo exercícios militares com as forças nucleares. Moscovo diz estar a preparar o país para uma resposta a um ataque inimigo.

PUBLICIDADE

O presidente Vladimir Putin dirigiu, esta quarta-feira, manobras terrestres, marítimas e aéreas das forças nucleares a partir de Moscovo. O objetivo da operação, revela o ministro russo da Defesa, Sergei Shoigu, será preparar o país para uma resposta a um ataque inimigo através do “lançamento de um ataque nuclear maciço".

Segundo o Kremlin, o "exercício de treino" liderado pelo presidente russo, incluiu "disparos de mísseis balísticos e de cruzeiro”.

As manobras militares coincidem com a aprovação no Senado da saída do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares.

A Rússia alega ter sido forçada a tomar a medida, para restaurar a paridade nuclear com os Estados Unidos, tendo em conta que Washington não ratifica o tratado há 23 anos.

As autoridades russas sublinham que a revogação não significa que o Kremlin vá retomar os testes nucleares.

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Ryabkov, revelou que Moscovo recebeu uma proposta dos Estados Unidos para retomar o diálogo sobre estabilidade estratégica e controlo de armas.

No entanto, Ryabkov diz não haver condições para voltar à mesa das conversações enquanto não houver mudanças na “política profunda e fundamentalmente hostil dos Estados Unidos em relação à Rússia”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Vldimir Putin foi a Sevmash inaugurar novos submarinos nucleares

Teatro: Putin "julgado" na Bulgária

Hungria defende cooperação com a Rússia