EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Rússia a caminho de rasgar tratado que proíbe ensaios nucleares

ARQUIVO (22/04/1952) Teste nuclear em Yucca Flat, Nevada, EUA
ARQUIVO (22/04/1952) Teste nuclear em Yucca Flat, Nevada, EUA Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Duma aprovou por maioria absoluta a revogação do documento assinado há 27 anos

PUBLICIDADE

Um dos acordos universais de regulação do armamento nuclear está prestes a perder um subscritor de peso. Trata-se do Tratado de Interdição Completa de Ensaios Nucleares, escrito há 27 anos e ratificado por 151 países.

O parlamento russo aprovou por unanimidade dos deputados presentes, um projeto de lei que revoga a ratificação do documento. Quer isto dizer que anula o compromisso de não efectuar, participar ou promover ensaios ou explosões nucleares.

Os deputados respondem desta forma ao discurso do presidente russo Vladimir Putin, que por várias vezes criticou o facto da Rússia ter aprovado e ratificado o tratado em 1996, enquanto os Estados Unidos nunca o ratificaram.

O projeto de lei ainda tem de ser votado mais duas vezes antes da Rússia poder rasgar o Tratado. A aprovação na câmara baixa por 412 dos 450 deputados deixa antever a decisão.

A hipótese de revogação surge num contexto de tensão acrescida entre a Rússia e o Ocidente, na sequência da invasão da Ucrânia. A Rússia e os Estados Unidos interromperam os seus ensaios nucleares na década de 1990. Um reinício poderia dar início a uma nova corrida às armas nucleares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A Rússia vai aumentar o orçamento militar em 68%

Rússia sem avanços significativos na região ucraniana de Avdiivka

As novas táticas da ofensiva russa