ONU vota contra embargo norte-americano a Cuba

Bruno Rodriguez Parrilla, ministro dos Negócios Estrangeiros cubano
Bruno Rodriguez Parrilla, ministro dos Negócios Estrangeiros cubano Direitos de autor Jason DeCrow/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estados Unidos e Israel opuseram-se à condenação

PUBLICIDADE

Há 31 anos que é assim: a Assembleia-Geral das Nações Unidas votou esmagadoramente pela condenação do embargo norte-americano a Cuba e pede o levantamento das sanções

Em 193 votos, apenas dois foram contra: Estados Unidos, naturalmente, e Israel. A Ucrânia absteve-se. 

O responsável diplomático cubano, Bruno Rodríguez, veio falar do embargo como um "crime de genocídio"

Mas o representante de Washington, o embaixador Richard Mills, sublinhou que o objetivo das restrições "é fazer progredir a democracia e promover os direitos humanos e liberdades" na ilha caribenha.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jovens cubanos estarão a ser obrigados a integrar o exército russo na Ucrânia

Cubanos chamados a eleger Assembleia Nacional com participação em queda

Benjamin Netanyahu apresenta plano de gestão de Gaza para um pós-guerra