Primeira reunião do parlamento polaco após eleições esta segunda-feira

Mateusz Morawiecki, primeiro-ministro da Polónia.
Mateusz Morawiecki, primeiro-ministro da Polónia. Direitos de autor LUDOVIC MARIN/AFP
De  Magdalena Chodownik com Verónica Romano
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Para formar o novo governo, o presidente polaco decidiu nomear Mateusz Morawiecki, do partido Lei e Justiça, que não obteve maioria parlamentar nas eleições.

PUBLICIDADE

Esta segunda-feira realiza-se a primeira reunião do parlamento polaco após as eleições de 15 de outubro.

O partido Lei e Justiça, nacionalista de direita, teve prioridade na formação do governo. No entanto, como não obteve maioria parlamentar, é muito provável que o partido falhe na missão que lhe foi incumbida pelo presidente.

Assim, a Polónia terá de esperar mais algumas semanas pela transferência de poder para a oposição, que já assinou um acordo de coligação. 

Detentores da maioria, os três grandes partidos opositores prometem o regresso de políticas mais liberais e o restabelecimento do Estado de direito. 

"Temos de começar com a reconstrução das nossas relações com as instituições da União Europeia, entendida como o momento em que os fundos da UE, que estão bloqueados para a Polónia, são retomados", disse Michal Kobosko, do partido Terceira Via.

"É óbvio que a Comissão Europeia vai querer ver mudanças no Estado de direito no que diz respeito à independência dos juízes e dos tribunais polacos", acrescentou.

Esquerda Juntos, um dos partidos da oposição, decidiu não assinar o acordo, embora prometa total apoio à coligação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ultranacionalistas na rua no 105º aniversário da independência da Polónia

Camionistas polacos bloqueiam fronteiras entre Polónia e Ucrânia

Presidente da Polónia dá missão de formar governo a atual primeiro-ministro