Trégua permite entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza

Trégua de quatro dias entre Israel e Hamas
Trégua de quatro dias entre Israel e Hamas Direitos de autor Adel Hana/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

População local aproveitou pausa nos bombardeamentos para sair à rua sem medo mas Israel sublinha que a guerra ainda não acabou

PUBLICIDADE

A paz ainda não chegou à Faixa de Gaza mas a guerra deu finalmente algum descanso aos habitantes do território. A trégua provisória entre Israel e o Hamas permitiu a entrada de camiões com ajuda humanitária através da fronteira de Rafah e para a população local, a pausa nos bombardeamentos foi aproveitada para sair à rua sem receios e tentar perceber tudo o que já tinham perdido com este conflito.

De céu, desta vez não chegaram bombas, mas panfletos israelitas que proíbem as viagens para o norte de Gaza.

Avichay Adraee, porta-voz das Forças Armadas de Israel, sublinha que "A guerra ainda não acabou. A suspensão dos bombardeamentos para fins humanitários é temporária. A zona norte da Faixa de Gaza é uma perigosa zona de guerra e é proibido circular."

A trégua prevê a libertação de 50 reféns do Hamas por troca com 150 palestinianos detidos em prisões israelitas. Fonte do Hamas disse à Al-Jazeera que admitiam libertar mais civis, mas que os militares seriam mantidos reféns até à libertação dos mais de sete mil palestinianos presos em Israel.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hamas diz que entrega de reféns vai ser adiada até Israel "cumprir o acordo"

Estados Unidos vetam pela terceira vez cessar-fogo imediato em Gaza

Número de mortos em Gaza ultrapassa 29 mil. Tensão no Líbano segue em crescendo