Cerco policial levou ao suicídio do atirador de Praga

Memorial junto da Universidade Carolina de Praga
Memorial junto da Universidade Carolina de Praga Direitos de autor MICHAL CIZEK/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jovem de 24 anos que matou 14 pessoas em universidade de Praga suicidou-se quando se viu cercado pelas autoridades.

PUBLICIDADE

O estudante que matou 14 pessoas numa universidade em Praga suicidou-se quando se viu cercado pela polícia, revelaram esta sexta-feira as autoridades.

O atirador foi entretanto identificado como David Kozak, de 24 anos. Antes do tiroteio, a polícia recebeu informação de que o jovem, que estudava na Universidade Carolina de Praga, onde realizou o massacre, estaria a caminho de Praga - vindo de uma cidade próxima - com intenção de se suicidar. Antes, tinha matado o próprio pai.

As autoridades revelaram entretanto que estão apenas a aguardar confirmação da balística para determinar se o autor do tiroteio é também o responsável pela morte de um homem e da filha de dois anos, assassinados na semana passada numa floresta próxima de Praga.

O ataque na Faculdade de Filosofia da Universidade Carolina de Praga é o pior massacre na história da Chéquia.

 Em conferência de imprensa, as autoridades revelaram que os estudantes se barricaram nas salas do edifício quando se aperceberam da presença do atirador e que a polícia foi piso a piso libertá-los, tendo pedido a todos que saíssem de mãos no ar, uma vez que não tinham a certeza se o criminoso tinha cúmplices. O autor do ataque acabou por se suicidar no telhado do edifício ao aperceber-se da chegada das autoridades.

Segundo o chefe da polícia de Praga, Petr Matejcek, Kozak levou uma grande quantidade de munições para a universidade, pelo que as autoridades acreditam que, se tivessem demorado mais tempo a chegar ao local, o massacre teria sido ainda mais grave.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Autor do massacre em universidade de Praga confessou homicídio de homem e bebé

Cães pisteiros em guerra aberta contra praga de percevejos em Paris

Checos manifestam-se em Praga contra aumento do custo de vida