Guerra em Gaza já matou 152 soldados israelitas

Funeral de um soldado israelita morto em Gaza
Funeral de um soldado israelita morto em Gaza Direitos de autor Oded Balilty/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O balanço é dado numa altura em que se multiplicam os apelos a um novo cessar-fogo que permita a libertação de mais reféns.

PUBLICIDADE

Desde que a guerra entre Israel e o Hamas começou com os ataques de 7 de outubro, morreram 152 soldados israelitas, segundo o último balanço publicado agora pelo Tsahal.

O Hamas anunciou ter perdido o contacto com um grupo que guardava cinco reféns israelitas, que se acredita agora terem morrido num bombardeamento. Este sábado, milhares de pessoas reuniram-se em Telavive em várias manifestações de apoio aos reféns ainda detidos em Gaza. exigindo ao governo israelita que os traga de volta. Em muitas ocasiões, os discursos foram claramente antigovernamentais. Os familiares dos reféns - e alguns dos próprios ex-reféns - exigem um cessar-fogo imediato como única forma de trazer os israelitas de volta.

Diz Sigalit Hilel, mãe de uma vítima que morreu nos ataques de 7 de outubro: "Em que país, em que país é que uma mãe discute com o amigo do filho se é melhor que ele seja raptado ou que morra?"

Os militares israelitas afirmam que estão perto do controlo total do norte de Gaza e dão conta de mais sucessos: No sábado, divulgaram um vídeo que supostamente mostra um ataque aéreo contra um veículo que transportava o alto funcionário do Hamas Hassan Atresh, alegadamente responsável pelo comércio, produção e equipamento do braço militar do movimento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Conselho de Segurança da ONU aprova resolução para aumentar ajuda humanitária a Gaza

Hamas rejeita negociações de reféns até Israel interromper ataques a Gaza

Israel enviará delegação ao Qatar para conversações de paz. População exige libertação de reféns