Cinco tripulantes de avião da Guarda Costeira japonesa mortos na colisão com avião comercial

Avião comercial da Japan Airlines foi consumido pelas chamas na pista do aeroporto de Haneda, em Tóquio
Avião comercial da Japan Airlines foi consumido pelas chamas na pista do aeroporto de Haneda, em Tóquio Direitos de autor Kyodo News via AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cinco dos seis tripulantes da aeronave da Guarda Costeira japonesa morreram após a colisão com um avião comercial no aeroporto de Haneda, em Tóquio. Já foi aberta uma investigação para determinar causas do acidente.

PUBLICIDADE

Cinco membros da Guarda Costeira japonesa morreram esta terça-feira na colisão de uma aeronave com um avião comercial num aeroporto de Tóquio, que obrigou à retirada de cerca de 400 pessoas e provocou um incêndio de grandes proporções.

Os cinco tripulantes da aeronave da Guarda Costeira japonesa estavam desaparecidos após a colisão com um avião da Japan Airlines no Aeroporto Internacional de Tóquio, tendo apenas sobrevivido o piloto, que foi retirado do aparelho.

A colisão entre os aviões, confirmou o porta-voz da Guarda Costeira, Yoshinori Yanagishima, ocorreu na pista do aeroporto de Haneda, um dos mais movimentados do Japão, pouco depois da aterragem do aparelho comercial, proveniente da ilha de Hokkaido, cerca das 18:00 locais (09:00 em Lisboa).

Todos os 367 passageiros e 12 tripulantes que se encontravam a bordo do Airbus A350 foram retirados em segurança. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Tóquio, pelo menos 17 tripulantes e passageiros ficaram feridos.

Imagens divulgadas pela televisão japonesa NHK mostravam o avião consumido pelas chamas.

A aeronave da Guarda Costeira ia levantar voo para o aeroporto de Niigata, na costa oeste do Japão, para prestar ajuda após o forte sismo que atingiu as províncias de Ishikawa e Niigata no dia de Ano Novo, matando pelo menos 48 pessoas.

O Ministério do Território, das Infraestruturas e dos Transportes do Japão anunciou a abertura de um inquérito para determinar as causas do acidente.

Três das quatro pistas do aeroporto de Haneda, excluindo a pista C, onde o acidente ocorreu, já retomaram as operações.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Regras de segurança apertadas salvaram passageiros do avião que se incendiou em Tóquio

Sobe para 55 o número de mortos no sismo que atingiu o centro do Japão

Descartada hipótese de tsunami no Japão após sismo de magnitude 7,6