Zelenskyy agradece voto favorável do Senado para desbloquear ajuda à Ucrânia

Zelenskyy alude à possibilidade de Trump ganhar eleições em novembro e diz esperar que liderança dos EUA se mantenha firme
Zelenskyy alude à possibilidade de Trump ganhar eleições em novembro e diz esperar que liderança dos EUA se mantenha firme Direitos de autor J. Scott Applewhite/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Presidente ucraniano agradeceu ao Senado norte-americano por ter aprovado um projeto de lei que prevê o envio de um pacote de mais de 55 mil milhões de euros para a Ucrânia.

PUBLICIDADE

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, agradeceu esta terça-feira ao Senado norte-americano por ter aprovado um projeto de lei sobre o pacote de assistência à Ucrânia, superior a 55 mil milhões de euros.

"Esta é uma decisão para a qual trabalhámos arduamente. Uma decisão que era aguardada não só por nós mas por muitas outras nações, particularmente na Europa. O mundo está à espera que a liderança dos Estados Unidos se mantenha firme e ajude a proteger vidas e a preservar a liberdade. Isto contribui, verdadeiramente, para a nossa confiança e motivação", considerou o chefe de Estado ucraniano.

O montante destina-se à aquisição de equipamento de defesa fabricado nos Estados Unidos, incluindo munições e sistemas de defesa aérea. 

O pacote inclui ainda 7 mil milhões de euros para ajuda humanitária a civis, que segundo Zelenskyy, vão "ajudar a salvar vidas humanas do terror russo" na Ucrânia.

Embora tenha conseguido passar no Senado norte-americano, o futuro deste projeto de lei ainda é incerto, uma vez que ainda precisa da 'luz verde' da Câmara dos Representantes.

Os republicanos, que têm a maioria na Câmara dos Representantes e que estão alinhados com Donald Trump, há meses que se opõem a mais financiamento para a Ucrânia na guerra contra a Rússia. 

O antigo presidente e potencial candidato dos republicanos na corrida à Casa de Branca tem argumentado que os Estados Unidos não devem conceder ajuda externa, a menos que se trate de um empréstimo.

O Presidente norte-americano Joe Biden voltou a apelar esta terça-feira à Câmara dos Representantes para que aprove rapidamente a ajuda à Ucrânia, 

"Não podemos esperar mais (...) Se não nos levantarmos contra os tiranos que procuram conquistar ou dividir o território dos seus vizinhos, as consequências para a segurança nacional americana serão consideráveis", lê-se num memorando assinado pelo presidente democrata.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

França acusa Rússia de manobras de desinformação "hostis" contra aliados ocidentais da Ucrânia

Rússia coloca primeira-ministra da Estónia na lista dos "procurados"

Senado dos EUA aprova pacote de ajuda à Ucrânia