Uma em cada seis crianças no norte da Faixa de Gaza sofre de desnutrição grave

Um em cada seis bebés sofre de subnutrição grave no norte de Gaza
Um em cada seis bebés sofre de subnutrição grave no norte de Gaza Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Relatório divulgado pela UNICEF revela que, no norte da Faixa de Gaza, as famílias têm acesso a menos de um litro de água por pessoa a cada dia.

PUBLICIDADE

A Faixa de Gaza está prestes a assistir a uma explosão do número de mortes infantis evitáveis, de acordo com a UNICEF. A organização revela que uma em cada seis crianças está gravemente desnutrida no norte de Gaza.

O relatório “Vulnerabilidade Nutricional e Análise da Situação – Gaza”, realizado pela Global Nutrition Cluster e divulgado pela UNICEF, indica que os alimentos e a água potável se tornaram escassos na Faixa de Gaza. O relatório compila dados relativos ao mês de janeiro, pelo que a UNICEF alerta que a situação pode ser ainda mais grave à data de hoje.

A situação é particularmente extrema no norte da Faixa de Gaza, que está praticamente sem ajuda há semanas. Por dia, os agregados familiares têm acesso a menos de um litro de água potável por pessoa.

“Não há nada para comermos. Agora, comemos lentilhas, mas antes da guerra comíamos frango, arroz e muitos pratos deliciosos. Agora sobrevivemos com comida enlatada. Costumávamos jantar e dormir bem, mas agora vamos para a cama sem jantar”, contou um rapaz palestiniano de 12 anos. 

Escolas servem de abrigo

As crianças não têm acesso a uma alimentação saudável e frequentar a escola também é cada vez mais difícil. 

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) partilhou imagens nas redes sociais que mostram as suas escolas danificadas pelos bombardeamentos israelitas na Faixa de Gaza.

De acordo com a ONU, 153 instalações da UNRWA foram atacadas desde o início do conflito.

"Em Rafah, metade da população não tem para onde ir senão para os abrigos da UNRWA. 153 instalações diferentes da UNRWA foram atacadas durante a guerra em Gaza. As crianças deviam estar nas nossas escolas para aprender, não para se abrigarem das bombas", refere a ONU.

A UNRWA calcula que, desde o dia 7 de outubro de 2023, tenham sido mortas pelo menos 396 pessoas, deslocadas dentro da Faia de Gaza, que se encontravam dentro dos abrigos da organização; 1.383 ficaram feridas.

 pelo menos 396 pessoas deslocadas dentro da Faix de Gaza, e que se encontravam nos abrigos da organização, tenham sido mortas e 1 383 tenham ficado feridas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Palestinianos choram os mortos em Deir Al Balah

Resta apenas 10% de água potável em Gaza

Gaza está quase seca e sem combustível para a extrair mais água potável