Mãe de Alexei Navalny pede à justiça entrega do corpo

Lyudmila Navalnaya tenta recuperar o corpo do filho
Lyudmila Navalnaya tenta recuperar o corpo do filho Direitos de autor AP/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tribunal marcou uma audiência à porta fechada para o dia 4 de março.

PUBLICIDADE

A mãe de Alexei Navalny interpôs uma ação judicial num tribunal da cidade de Salekhar, na qual contesta a recusa das autoridades em libertar o corpo do filho.

Segundo a agência de notícias estatal russa, que cita funcionários do tribunal, foi marcada uma audiência à porta fechada para o dia 4 de março.

O líder da oposição russa morreu na última sexta-feira, numa colónia penal no extremo norte da Rússia, e desde sábado que Lyudmila Navalnaya tenta recuperar o corpo do filho. A equipa do opositor russo informou que não conseguiu descobrir onde está o corpo de Navalny.

As autoridades russas afirmaram que a causa da morte ainda é desconhecida e recusam libertar o corpo durante as próximas duas semanas, à medida que o inquérito preliminar prossegue.

Ontem, Navalnaya apelou ao Presidente russo para que liberte os restos mortais do seu filho, de modo a poder enterrá-lo com dignidade.

Os membros da equipa de Navalny acusaram o governo de estar a empatar o processo para tentar esconder provas. Na segunda-feira, a viúva de Navalny, Yulia, divulgou um vídeo em que acusava Putin de matar o marido e alegou que a recusa em libertar o corpo faz parte de um encobrimento.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, rejeitou as acusações dizendo aos jornalistas que "são absolutamente infundadas e insolentes".

Desde a morte de Navalny, cerca de 400 pessoas foram detidas na Rússia, quando tentavam prestar homenagem ao opositor de Putin com flores e velas, de acordo com o OVD-Info, um grupo que monitoriza as detenções políticas.

Vários dos homens que foram detidos em memoriais a Navalny receberam também ordens para se apresentarem no gabinete de recrutamento do exército local, segundo o Go by the Forest, um grupo ativista que ajuda os russos a evitar o serviço militar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Navalny foi morto porque seria libertado em acordo de troca de prisioneiros, diz aliada do opositor

Estados Unidos alertam para novo pacote de sanções "esmagadoras" contra a Rússia

Centenas de pessoas prestam tributo a Navalny em Lisboa