Supremo dos EUA decide que Trump pode ser candidato à presidência no Colorado

Donald Trump
Donald Trump Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A decisão coloca um fim aos esforços de vários Estados para afastar Trump das primárias.

PUBLICIDADE

O Supremo Tribunal dos Estados Unidos anulou a decisão de um juiz do Colorado que impedia Donald Trump de concorrer às eleições presidenciais devido às agressões no Capitólio. O painel de nove juízes decidiu que, sem uma ação prévia do Congresso, os Estados não podem invocar sozinhos uma disposição constitucional para manter os candidatos fora das eleições.

A intervenção do Supremo Tribunal também anulou as ações contra Trump nos Estados do Maine e no Illinois. A intervenção surge um dia antes da ronda de votações republicanas da "Super-Terça", que parece destinada a confirmar Trump como o candidato do partido.

O resultado encerra os esforços para afastar o antigo presidente da votação por causa de suas tentativas de camuflar a derrota na eleição de 2020 para o democrata Joe Biden.

O caso de Trump foi o primeiro no Supremo a lidar com uma disposição da 14ª Emenda, que foi adotada após a Guerra Civil para impedir que antigos titulares de cargos que "se envolvessem em insurreições" voltassem a exercer funções.

Alguns observadores eleitorais alertaram para o facto de uma decisão que exija uma ação do Congresso pode deixar a porta aberta a uma nova luta sobre a tentativa de utilizar a disposição para desqualificar Trump no caso de este vencer as eleições. Neste cenário, um Congresso controlado pelos democratas poderia tentar rejeitar a certificação da eleição de Trump em 6 de janeiro de 2025, ao abrigo da cláusula.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Homem imolou-se no exterior do tribunal onde Donald Trump está a ser julgado

Pentágono promete envio imediato de armas à Ucrânia, se financiamento for aprovado

Mike Pence confiante de que apoio à Ucrânia está prestes a ser desbloqueado no Congresso dos EUA