Viktor Orbán: "A UE é uma ocupante imperialista"

Viktor Órban
Viktor Órban Direitos de autor Denes Erdos/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em discurso proferido à nação no âmbito de um feriado nacional na Hungria, o líder de direita instou a população a ajudá-lo a "ocupar Bruxelas" nas próximas eleições europeias de junho.

PUBLICIDADE

No dia da festa nacional húngara, que comemora a fracassada revolução de 1848 contra o domínio dos Habsburgo, Viktor Órban atacou a União Europeia e comparou-a com os ocupantes imperiais que dominaram a Hungria ao longo da história.

Desde a escadaria do Museu Nacional, no centro de Budapeste, o líder nacionalista estabeleceu um agudo contraste entre o seu país e o "mundo ocidental", que acusou de ser fonte de desenraizamento e destruição.

"Faremos uma mudança na União Europeia por nós mesmos. Já não somos crianças. Afinal, somos um Estado milenar. Temos experiência, somos à prova de golpes, sabemos por que porta marchar e como reorganizar a União Europeia. 

É a hora para que o Conselho de Vigários trema também em Bruxelas", disse à multidão, a pouco menos de três meses das eleições europeias, nas quais se espera a subida dos partidos de extrema-direita em todo o continente, que partilham muitas das posições Orbán.

Viktor Orbán e o seu governo enfrentam agora um novo desafio de um ângulo inesperado, após o escândalo de pedofilia do mês passado.

Oposição a Orbán opta pelo diálogo: "Levanta-te, húngaro"

Peter Magyar, antigo membro do Fidesz e empresário de 43 anos, lançou na sexta-feira um novo partido político num comício que atraiu dezenas de milhares de pessoas em Budapeste.

Em contraste com o primeiro-ministro, Magyar apelou a um diálogo construtivo com a União Europeia e disse aos seus apoiantes que estava a criar o movimento "Levanta-te, húngaro" para todos aqueles que estão fartos dos erros das últimas três décadas desde a queda do comunismo.

Köszönöm Magyarország!❤️ A nap legnagyobb és bizonyosan legreménytelibb rendezvénye szeretettel és összefogással,...

Posted by Péter Magyar on Friday, March 15, 2024

"Todas as avalanches começam com um floco de neve", escreveu no Facebook, prometendo desafiar a "corrupção e o nepotismo" que, segundo ele, mancham o governo de Viktor Orbán.

O novo partido tentará preencher o vazio no centro político da Hungria, deixado pela viragem à direita do Fidesz e pelos fracassos da atual oposição.

O movimento de Peter Magyar aspira tornar-se uma força séria que desafia o Fidesz nas próximas eleições parlamentares de 2026.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Novo protesto contra governo de Orbán tem pouca adesão

Orbán compra caças suecos e anuncia estar preparado para dar luz verde à adesão da Suécia à NATO

Manifestantes pedem demissão de Viktor Orbán após resignação da presidente húngara