Orbán compra caças suecos e anuncia estar preparado para dar luz verde à adesão da Suécia à NATO

Orbán e Kristersson
Orbán e Kristersson Direitos de autor Denes Erdos/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiros-ministros húngaro e sueco deram conferência de imprensa conjunta em Budapeste e anunciaram reforço da colaboração entre os dois países.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, anunciou esta sexta-feira ter assinado um acordo para comprar quatro caças suecos JAS Gripen a Estocolmo, acrescentando que a Hungria está finalmente preparada para aprovar a adesão da Suécia à NATO, depois de quase dois anos de atrasos.

A Hungria foi o último membro da Aliança Atlântica a resistir à candidatura histórica da Suécia à NATO, feita em 2022 na sequência da invasão russa da Ucrânia.

Orbán, que já garantiu que o parlamento húngaro votará favoravelmente a ratificação da adesão da Suécia à NATO na segunda-feira, encontrou-se esta sexta-feira com o primeiro-ministro sueco, Ulf Kristersson, em Budapeste, e declarou que conseguiu "reconstruir a confiança" com o homólogo.

A Hungria vai agora adquirir quatro caças de fabrico sueco e alargar um contrato de logística relacionado, referiu Orbán. O governo húngaro paga atualmente o aluguer de aeronaves Gripen, ao abrigo de um contrato assinado em 2001.

O primeiro-ministro sueco congratulou-se com o acordo alcançado com Orbán e assinalou que, não concordando sempre com o líder do executivo húngaro, considera que a cooperação deve existir "sempre que possível", disse em conferência de imprensa ao lado de Orbán.

Orbán atrasou repetidamente a ratificação da adesão da Suécia à NATO, reclamando das queixas suecas devido às violações do Estado de Direito na Hungria pelo seu governo nacionalista.

A adesão da Suécia à Aliança Atlântica foi igualmente travada pela Turquia numa primeira fase: Istambul acusava os suecos de apoiarem grupos terroristas.

Com a luz verde dos húngaros, a Suécia, com a sua longa costa no Mar Báltico, poderá agora tornar-se um centro logístico vital no norte da Europa para a Aliança Atlântica.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hungria pronta para aprovar a adesão da Suécia à NATO

Todos os países da UE (menos a Hungria) apelam a um cessar-fogo em Gaza

Líderes europeus e norte-americanos reafirmam compromisso com a NATO na conferência de Munique