Governo francês promete "perseguir" autores de ciberataque que ameaçou 50 escolas

Governo francês promete "perseguir" autores de ciberataque que ameaçou 50 escolas
Governo francês promete "perseguir" autores de ciberataque que ameaçou 50 escolas Direitos de autor Jeffrey Schaeffer/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Governo de Gabriel Attal comprometeu-se a processar os responsáveis pelo ciberataque e disse considerar "inaceitável" o envio das mensagens ameaçadoras.

PUBLICIDADE

O governo francês promete "perseguir" os autores do ciberataque que ameaçou 50 escolas secundárias na região de Paris. Várias mensagens ameaçadoras, incluíndo vídeos de decapitação, têm sido enviadas aos alunos, desde quarta-feira.

O primeiro-ministro Gabriel Attal, citado pelas agências internacionais, disse que estas mensagens são "inaceitáveis e inadmissíveis" e que "procuram pôr em causa a serenidade necessária" nas escolas.

"Isto revela puro ódio contra pessoas que são totalmente inocentes, que estão seguras e que só querem estudar na escola", disse um estudante francês, citado pelas agências internacionais.

O ministério da Educação francês está a prestar apoio psicológico às pessoas que viram os vídeos, enquanto as autoridades investigam quem está por detrás deles. O ministério público de Paris abriu um inquérito sob a acusação de "acesso e utilização fraudulenta de um sistema automatizado de tratamento de dados" e de "introdução fraudulenta de dados".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Suspeitos de planearem ataque terrorista ao parlamento sueco foram detidos na Alemanha

Escudo contra ciberataques terá parceria público-privada na UE

Hospital francês alvo de ciberataque desde sábado