Reino Unido: lojas de chocolate com dificuldade em acompanhar subida de preço do cacau

 Lojas de chocolate no Reino Unido revelam ter “dificuldade” em acompanhar subida dos preços do cacau
Lojas de chocolate no Reino Unido revelam ter “dificuldade” em acompanhar subida dos preços do cacau Direitos de autor Yves Logghe/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Com a Páscoa a chegar, retalhistas que vendem chocolates no Reino Unido confessam estar a ser “difícil” acompanhar a subida dos preços do cacau. As alterações climáticas são apontadas como uma das principais causas do aumento.

PUBLICIDADE

Os pequenos retalhistas que vendem chocolate no Reino Unido estão a ter dificuldade em acompanhar a subida dos preços do cacau, enquanto as suas vendas diminuem.

A proprietária da loja Sandrine Chocolates, Niaz Marda, reforçou a importância de “manter os clientes”, fator que a tem impedido de “aumentar muito os preços” dos chocolates.

"Se compararmos com o ano passado e com o ano anterior, o preço do cacau está muito, muito diferente. Ainda por cima, como os meus clientes são locais eles conhecem os preços de cor, por isso não posso aumentá-los muito, tenho de aumentar muito pouco, porque quero que eles sejam felizes e que sejam clientes fiéis", disse Marda, citada pelas agências internacionais.

As alterações climáticas estão a prejudicar a produção de cacau, segundo os agricultores locais, o tem levado os preços a atingirem valores recordes. Também o aumento do custo de vida no Reino Unido tem contribuído para uma diminuição das vendas.

Nos últimos meses, os ventos vindos do Saara têm sido particularmente fortes, danificando as vagens das árvores de cacau. Cerca de três quartos dos grãos de cacau do mundo, o principal ingrediente do chocolate, são produzidos na África Ocidental.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Doenças na planta do cacau fazem disparar o preço do chocolate

Cacau sem desflorestação: os produtores da Costa do Marfim receiam pagar preço da sustentabilidade

A guerra dos preços do cacau: produtores contra multinacionais