EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Bruxelas recusa receber "jogo de alto risco" entre Bélgica e Israel

O belga Jan Vertonghen e o israelita Beram Kayal  na qualificação para o Euro 2016 no estádio Baudouin. 2015
O belga Jan Vertonghen e o israelita Beram Kayal na qualificação para o Euro 2016 no estádio Baudouin. 2015 Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/AP
Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/AP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A capital belga recusou-se a acolher um jogo da Liga das Nações da UEFA entre a Bélgica e Israel, previsto para o início de setembro, devido à "situação dramática em Gaza".

PUBLICIDADE

Num comunicado divulgado esta quarta-feira, a autarquia de Bruxelas declarou que seria "impossível" organizar o jogo da Liga das Nações entre a Bélgica e Israel no estádio Roi-Baudouin, a 6 de setembro, por questões de segurança. "Tendo em conta a situação dramática no Médio Oriente, a Câmara Municipal de Bruxelas considera impossível organizar este jogo de alto risco no seu território", pode ler-se na declaração.

No âmbito da Liga das Nações da UEFA, a Bélgica ficou no Grupo A2, juntamente com a França, Itália e Israel, e a cidade de Bruxelas recebeu um pedido da Federação Belga de Futebol (URBSFA) para organizar o jogo em casa entre a Bélgica e Israel.

Depois de vários meses de análise do protocolo de segurança, a autarquia de Bruxelas constatou que "neste período particularmente conturbado, provocará, sem dúvida, grandes manifestações e contra-manifestações, comprometendo assim a segurança dos espectadores, dos jogadores, da população de Bruxelas e das nossas forças policiais", esclarece em comunicado.

Centenas de manifestantes pró-palestinianos têm saído repetidamente para as ruas de Bruxelas desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, em outubro de 2023. No mês passado, a venda de bilhetes para o jogo Bélgica-Israel foi suspensa por motivos de segurança.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

4.500 pessoas marcham em Bruxelas em protesto contra a ideologia de extrema-direita

Bebé de dois meses morre devido a forte tempestade em Bruxelas

Prostitutas passam a ter contrato de trabalho na Bélgica