EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Scholz promete melhorar o processamento de migração irregular

Olaf Scholz reuniu-se com líderes do leste da Alemanha para falar de migração
Olaf Scholz reuniu-se com líderes do leste da Alemanha para falar de migração Direitos de autor Omar Havana/AP
Direitos de autor Omar Havana/AP
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O chanceler alemão Olaf Scholz abordou a migração e o controlo de fronteiras com líderes de estado do leste em Wittenberg, onde disse: "Estamos a ter sucesso e vamos continuar nessa direção".

PUBLICIDADE

O chanceler Olaf Scholz reuniu-se com líderes do leste da Alemanha em Wittenberg na terça-feira, sendo a migração o tema quente da visita.

As discussões entre os líderes regionais e o chanceler alemão focaram-se no fortalecimento de parcerias com outros países, particularmente o controlo de fronteiras. No entanto, a conferência rendeu pouco mais do que declarações de intenção.

Respondendo à pressão dos líderes federais do leste da Alemanha, Scholz reiterou 'o objetivo de melhorar os processos de migração irregular', dizendo que já houve inúmeras 'discussões e decisões para o longo termo'.

"Queremos estabelecer parcerias de migração para lidar melhor com o retorno daqueles que não podem ficar na Alemanha. Esse é o maior desafio. Para garantir que não tenhamos que lidar com isso sozinhos, temos que encontrar parceiros no mundo para nos ajudar a alcançar os nossos objetivos", disse Scholz.

O chanceler alemão também defendeu políticas existentes destinadas a controlar os fluxos migratórios irregulares e promover uma melhor integração dos refugiados. "Estamos a ter sucesso em grande escala e continuaremos nessa direção", acrescentou Scholz.

Os sociais-democratas enfrentam desafios depois de uma exibição dececionante nas eleições europeias, onde obtiveram o seu pior resultado pós-Segunda Guerra Mundial com 13,9%, enquanto a extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) obteve 15,9%, apesar das controvérsias em curso, incluindo planos para deportações em massa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NATO lança centro de comando da Ucrânia na Alemanha

Alemanha "preocupada" com resultados das eleições francesas apesar da derrota da extrema-direita

Oito suspeitos de crimes de guerra sírios detidos na Alemanha e Suécia