EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Bolsas europeias recuperam e encerram em terreno positivo

Bolsas europeias recuperam e encerram em terreno positivo
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Depois da tempestade a bonança, para alguns passageira. Os principais índices bolsistas encerraram a sessão de quinta-feira em terreno positivo

PUBLICIDADE

Depois da tempestade a bonança, para alguns passageira. Os principais índices bolsistas encerraram a sessão de quinta-feira em terreno positivo. Lisboa foi a segunda praça que mais recuperou, 2,72%, superada apenas por Milão com ganhos de 4,2%. Londres, Frankfurt, Paris e Madrid não chegaram aos dois pontos percentuais. Também o preço do barril de Brent subiu, impulsionado pelas declarações de Mario Draghi, depois da reunião do BCE, que transmitiram tranquilidade. Ainda assim não convenceram todos:

“A queda dos preços do petróleo, a economia chinesa a abrandar, a fraca liquidez da banca, tudo isso afeta a economia. Espero que o cenário melhore à medida que o ano avança mas, por agora, não parece que vá melhorar”, desabafa Hussain al Nowais, presidente da Al Nowais Investments.

“O que me põe nervoso é que se continuarmos com estes solavancos do mercado, isso vai começar a minar a confiança dos consumidores em alguns países do mundo desenvolvido”, adiantou John Nelson, Presidente do Lloyds.

A situação atual levanta questões. Trata-se de uma correção ou de uma nova crise global? As opiniões dividem-se. À imprensa britânica, o economista norte-americano, Nouriel Roubini, afirmou que não acredita que se trata de uma nova crise, como a que começou em 2008. Já o empresário George Soros é mais pessimista e afirmou à Bloomberg que a situação atual se assemelha à que ocorreu no passado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado

Riqueza das nações: o fosso cada vez maior entre ricos e pobres na Europa