EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Vêm aí os drones profissionais

Vêm aí os drones profissionais
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É um mercado que vive uma expansão fulgurante: estima-se que o setor dos drones para uso profissional venha a criar milhares de empregos na Europa.

É um mercado que vive uma expansão fulgurante: estima-se que o setor dos drones para uso profissional venha a criar milhares de empregos na Europa. O que é preciso para inovar neste mercado e quais são as normas a respeitar? Voemos alto com a visão dos drones.

A utilização de drones a nível profissional tem um potencial manifestamente vasto. Peter van Blyenburgh, do consórcio DroneRules.eu, salienta precisamente que “a Comissão Europeia prevê a criação no mercado de até 200 mil novos empregos nos próximos 20 anos.”

Este projeto, financiado pela Comissão Europeia, constitui uma solução prática para as PME que pretendam explorar as oportunidades possíveis. Segundo Peter van Blyenburgh, “o programa forma os utilizadores em relação às responsabilidades inerentes, os passos a dar relativamente à privacidade e proteção de dados e as diferentes regulações nacionais.”

Toulouse na liderança mundial

É em Toulouse, o coração da indústria aeronáutica francesa, que se encontra o líder mundial no fabrico de drones profissionais. A Delair-Tech é uma startup que constrói aparelhos destinados à recolha de dados para os setores das obras públicas, infraestruturas energéticas, agricultura e transportes.

Benjamin Benharrosh, o diretor executivo, realça que “são drones particularmente resistentes. Podem voar de 100 a 150 quilómetros em total autonomia, aguentam entre duas e três horas.”

A Delair-Tech providencia também o processamento das informações recolhidas pelos aparelhos. “Em França, há 400 mil quilómetros de linhas elétricas a inspecionar anualmente. Os drones reduzem os custos até um terço”, aponta Benharrosh.

Esta startup acaba de angariar investimentos na ordem dos 13 milhões de euros com vista ao desenvolvimento além-fronteiras. “Vendemos drones a 30 países. Estamos a criar uma filial na Califórnia e escritórios na Austrália e na China”, afirma o CEO.

.euronews</a> in Toulouse to share about <a href="https://twitter.com/DelairTech">DelairTech 's #business adventure with ben7bis</a> Tks <a href="https://twitter.com/SergeRombi">SergeRombi & your team pic.twitter.com/IjBTEoeHhl

— Delair-Tech (@DelairTech) 18 mai 2016

Drones civis

  • Este tipo de aparelhos não tripulados oferece possibilidades de inovação em variados setores, tais como a inspeção de infraestruturas, a agricultura ou o registo aéreo de imagens. Muitas destas tarefas são realizadas por drones criados por startup.
  • No entanto, a segurança e a existência de diferentes legislações levantam várias questões.
  • O projeto DroneRules.eu, financiado pelo programa europeu COSME, vai fornecer informações sobre as normas em vigor e o futuro quadro regulatório europeu.

Ligações úteis

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

As propostas de Enrico Letta para reformar o mercado único europeu

Adesão à União Europeia ajuda as empresas a pensarem em grande e a crescerem

O que é que acontece quando um setor é inundado por importações baratas?